Listas

20 músicos que mais faturaram em 2014

Você já parou para pensar em quem são os músicos mais bem pagos do mundo? Acertou quem disse que o primeiro lugar é do Dr. Dre que faturou US$ 620 milhões somente em 2014, graças ao acordo que fechou com a Apple pelo fone Beats. Além de ser o músico mais bem pago, Dre proporcionou a maior diferença entre o primeiro e segundo colocados já registrada na história desta lista. Quem vem em seguida é a famosa “Queen B” que faturou US$ 115 milhões em um ano. Os números vieram da turnê com o Mrs. Carter Show e seus acordos com a Pepsi e H&M.  Para chegar à lista, FORBES analisou os ganhos dos músicos que vieram de turnês, músicas gravadas, publicidade, parcerias e outras fontes. O faturamento calculado é de um período de um ano, de junho de 2013 a junho de 2014. Veja o Top 20 a seguir:

  • US$ 620 milhões – A parceria do rapper com a Apple por conta de sua marca de fones, Beats, foi fechado em cerca de US$ 3 bilhões. Este valor significa a maior quantia já paga para um cantor na história.

  • US$ 115 milhões – O ano mais lucrativo para a famosa “Queen B” foi por conta da turnê de seu show Mrs. Carter, além do lançamento de um álbum surpresa e participações em marcas como Pepsi e H&M.

  • US$ 100 milhões – Graças à turnê “History Of The Eagles”, a banda norte-americana faturou neste ano mais do que a cantor Lady Gaga, Kanye West e Miley Cyrus juntos.

  • US$ 82 milhões – O final de sua turnê “Because We Can”, que arrecadou US$ 200 milhões de dólares fez com que a banda nativa de New Jersey alcançasse o Top 5.

  • US$ 81 milhões – Em uma nova turnê atualmente, o famoso The Boss arrecada cerca de US$ 4 milhões por noite com a E-Street Band.

  • US$ 80 milhões – Mais problemas, mais dinheiro. Apesar do comportamento altamente questionado, a última turnê de Bieber o ajudou a receber a maior fortuna de toda sua carreira.

  • US$ 75 milhões – A famosa boy band arrecadou uma enorme quantia de dinheiro graças a diversas apresentações durante o ano, um contrato com a Pepsi e outro álbum que emplacou o primeiro lugar nas paradas chamado “Midnight Memories”.

  • US$ 71 milhões – Membro mais velho do Top 10, Sir McCartney tem 72 anos, mas continua arrasando nas paradas e faturando mais de US$ 3 milhões por cada lugar que passa.

  • US$ 66 milhões – O DJ ocupa o primeiro lugar na lista dos DJs mais bem pagos do mundo e fatura milhões produzindo artistas como Rihanna.

  • US$ 65 milhões – O rei do country tem sua renda vinda das mais diversas maneiras, como sua própria gravadora e uma cadeia de restaurantes nos Estados Unidos.

  • US$ 64 milhões – Apesar de não ter ficado no Top 10 por muito pouco, este foi o ano em que Taylor Swift mais faturou em sua carreira, e os números devem subir graças a turnê mundial programada para o ano que vem.

  • US$ 60 milhões – Além da performance memorável no Super Bowl do ano passado, Bruno Mars faturou mais de US$ 100 milhões com sua tour mundial.

  • US$ 60 milhões – O rapper raramente faz turnês, mas encontrou uma forma de continuar aumentando sua fortuna com a vodka Diageo, da Ciroc. Diddy espera repetir o sucesso com a tequila DeLeon, sua mais recente aquisição.

  • US$ 60 milhões – O marido de Beyoncé teve seu melhor ano desde 2010, impulsionando por grandes shows em estádios e empreendimentos como D’Ussé, Armand de Brignac e Roc Nation.

  • US$ 57 milhões – Tocar ao lado de Jay Z em estádios lotados impulsionou um dos maiores faturamentos do cantor em anos. Justin Timberlake também tem lucros de seus papéis no cinema, um restaurante e uma linha de roupas.

  • US$ 52 milhões – Apesar de não receber tanta atenção da mídia quantos outros artistas da lista, Pink faturou mais que cantoras como Lady Gaga e Miley Cyrus.

  • US$ 51 milhões – Bublé é outro artista que lucra muito mais fazendo shows do que com CDs e publicidade – em sua última tour, a média foi de US$ 1 milhão por cidade.

  • US$ 48 milhões – A diva de Barbados tem hits como “Diamonds” e “The Monster” e mais de 90 milhões de fãs no Facebook.

  • US$ 47 milhões – Com mais de 50 anos de carreira, os Stones continuam tão lucrativos quanto anos, arrecadando quase US$ 10 milhões em cada parada da turnê.

  • US$ 46 milhões – Apesar de não fazer mais parte do Pink Floyd, a turnê “The Wall: Live” rendeu quase meio bilhão de dólares.

US$ 620 milhões – A parceria do rapper com a Apple por conta de sua marca de fones, Beats, foi fechado em cerca de US$ 3 bilhões. Este valor significa a maior quantia já paga para um cantor na história.

Topo