Listas

20 startups bilionárias que pagam os melhores salários

Em meio a um mercado relativamente novo e sempre muito aberto a profissionais iniciantes, trabalhar em uma startup, geralmente mais flexível que as tradicionais corporações, parece cada vez mais tentador. Ainda mais se ela já tiver um status internacional e pagar bem.

LEIA MAIS: 25 empresas que crescem sem parar e você talvez nem conheça

Uber e Airbnb são exemplos de empresas que atraem funcionários e colaboradores por suas regras e possibilidade de ganhar dinheiro. Elas, no entanto, não lideram a lista, desenvolvida pelo portal Tech Crunch, das startups bilionárias de capital fechado (ou “Unicorns”, como são chamadas) que pagam melhor. Esta posição é ocupada pela tecnológica Cloudera. A companhia de software paga, em média, por volta de US$ 142.000 por ano.

VEJA TAMBÉM: 10 startups londrinas de luxo que você tem de conhecer

Apesar das grandes movimentações, Airbnb e Uber ocupam, respectivamente, os 6º e 15º lugares no ranking. Veja na galeria de fotos as 20 startups bilionárias que melhor remuneram seus funcionários:

  • 1º) Cloudera – média de US$ 142.240 por ano

    Com mais de US$ 1 bilhão em financiamentos, a empresa de software que reúne dados em versão gratuita ou paga é avaliada em US$ 4 bilhões.

  • 2º) Jawbone – média de US$ 130.000 por ano

    Focada em assuntos saudáveis, a startup rastreia etapas do sono e situações que podem melhorar a funcionalidade do corpo humano. Iniciada com US$ 819 milhões, hoje é avaliada em US$ 3 bilhões.

  • 3º) Medallia – média de US$ 121.920 por ano

    Plataforma que busca auxiliar na gestão de atendimento ao cliente e partiu de US$ 255 milhões vale, atualmente, US$ 1,25 bilhão.

  • 4º) Pinterest – média de US$ 118.420 por ano

    Com projetos que vão de DIY até portal de compras, a plataforma avaliada em mais de US$ 11 bilhões teve financiamento equivalente a US$ 1.32 bilhão até maio deste ano.

  • 5º) Dropbox – média de US$ 116.840 por ano

    Há boatos de que a startup especializada no armazenamento em nuvem abrirá capital em breve, mas, por enquanto, ainda é uma startup com a impressionante avaliação de US$ 10,35 bilhões.

  • 6º) Airbnb – média de US$ 116.840 por ano

    O pequeno mercado voltado à hospedagem de viajantes já causou alguns rebuliços em San Francisco, mas não deixou de ser uma ótima solução para quem busca fazer um dinheirinho a mais. A startup é avaliada em mais de US$ 25 bilhões, com US$ 2,3 bilhões em financiamento.

  • 7º) Kabam – média de US$ 116.840 por ano

    A fabricante de jogos online tem mais de 2.000 funcionários, segundo os cadastros do LinkedIn. Hoje avaliada em US$ 1,02 bilhão, Kabam já arrecadou cerca de US$ 245 milhões.

  • 8º) AppDynamics – média de US$ 114.218 por ano

    A performance da startup foi analisada em US$ 1 bilhão, com US$ 290 milhões em caixa.

  • 9º) CreditKarma – média de US$ 111.760 por ano

    A companhia faz ofertas de crédito livre, o que parece ser a boa nova no mercado de trabalho e startups. Apesar de desvalorizada, fechou o último semestre com avaliação de US$ 3,5 bilhões, com financiamento de US$ 368 milhões até então.

  • 10º) Okta – média de US$ 110.000 por ano

    Especializada em identificação e administração de segurança, a empresa é uma das mais bem avaliadas: US$ 1,2 bilhão. Cerca de US$ 230 milhões foram investidos inicialmente.

  • 11º) MongoDB– média de US$ 109.728 por ano

    Popular por seu banco de dados, a companhia é avaliada em US$ 1,35 bilhão e conta com possível valorização em breve graças a uma próxima rodada de investimentos, já anunciada.

  • 12º) Palantir– média de US$ 105.000 por ano

    A grande empresa de dados, usada pelo governo norte-americano, tem sido bem financiada desde o seu lançamento, em 2004. Com sede em Palo Alto, na Califórnia, a valorização equivale a US$ 20 bilhões, com US$ 1,67 bilhão em financiamento.

  • 13º) Twilio– média de US$ 105.000 por ano

    Esta plataforma, voltada à comunicação de desenvolvedores, presta serviços para startups e empresas com o intuito de criar call centers e oferecer serviço aos clientes. Criada há sete anos, tem valorização em US$ 1 bilhão.

  • 14º) AppNexus– média de US$ 104.550 por ano

    De origem indiana, a startup tem crescido significativamente e hoje é avaliada em US$1,19 bilhão.

  • 15º) Uber– média de US$ 101.600 por ano

    Com o novo objetivo de atuar também na China, a empresa fenômeno foi avaliada em US$ 51 bilhões.

  • 16º) Evenbrite– média de US$ 101.600

    Focada em eventos, a startup parece ser um dos ambientes mais divertidos para aqueles que gostam de sair e não desperdiçar tempo. Aparenta também ter bons atrativos salariais: neste ano sua avaliação atingiu US$1,02 bilhão.

  • 17º) Zuora– média de US$ 96.736 por ano

    Pouco conhecida, a empresa de software investe alto em tecnologia. Com valorização de US$ 1,12 bilhão, a startup está se preparando para um IPO.

  • 18º) Gilt Groupe– média de US$ 95.000 por ano

    Voltado a compras online, o site passou por uma fase difícil nos últimos tempos. O corte recente ainda mantém a esperança quanto a novas metas. É avaliada em US$ 1,1 bilhão.

  • 19º) DokuSign– média de US$ 85.000 por ano

    De assinatura eletrônica e muito utilizada por agentes e corretores imobiliários, a empresa tem US$ 508 milhões em financiamentos e é avaliada em US$ 3 bilhões.

  • 20º) MediaMatch– média de US$ 80.264 por ano

    Voltada à publicidade digital, a startup é avaliada em um pouco mais de US$ 1 bilhão. Com débitos equivalentes a US$ 105 milhões, o valor de financiamento da empresa chega a US$ 208 milhões.

1º) Cloudera – média de US$ 142.240 por ano

Com mais de US$ 1 bilhão em financiamentos, a empresa de software que reúne dados em versão gratuita ou paga é avaliada em US$ 4 bilhões.

Comentários
Topo