Listas

Como os bilionários ficam ricos: quais indústrias mais geram megafortunas

Com o estilo de vida opulento de Donald Trump na frente de sua nada convencional candidatura à presidência dos Estados Unidos, muita gente fica se perguntando o que é preciso fazer para estar na lista de bilionários da FORBES e ter uma sala de estar 66 andares acima da quinta avenida e seu próprio Boeing 757 com fivelas de cinto de segurança douradas. Ou, talvez, você queira ganhar uma fortuna e doar quase tudo para a caridade, como Mark Zuckerberg e Warren Buffett.

Ainda que fortunas de dez dígitos possam ser encontradas em quase todas as indústrias – de petróleo a bebidas energéticas e até teatro musical – há alguns setores que oferecem mais chances de chegar à lista da FORBES.

RANKING: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

A melhor indústria para ganhar bilhões: finanças e investimentos, que corresponde a 267, ou 15%, dos 1.810 bilionários do mundo. Isso inclui fundadores de empresas de fundo de investimento e corretagem (e suas famílias), como Charles e Rubert Johnson e Charles Schwab, além de gestores de fundos de cobertura como David Tepper e George Soros. O princípio é simples: gerar dinheiro para os outros, especialmente para pessoas que já têm muito dinheiro, pode levar a grandes fortunas. A categoria também inclui investidores como Buffett e Carl Icahn, cujas empresas fazer mega acordos por participações em grandes empresas.

Moda e varejo oferecem outro caminho para a prosperidade. Os 221 bilionários nessa indústria correspondem a 12% da lista. É possível ganhar uma fortuna de grandes varejistas como Bernard Marcus e Arthur Blank da Home Depot e os sete herdeiros da família Walton do Wal-Mart, ou de grandes lojas de desconto, como Beate Heister e Karl Albrecht, Jr. da Aldi. Há ainda a opção de criar sua própria marca de moda, como Ralph Lauren e Giorgio Armani.

Você também poderia seguir as pegadas de Donald Trump e ir para o mercado imobiliário. Esta é a terceira maior fonte de riqueza entre os ultrarricos, com 163 bilionários. Tecnologia vem logo atrás com 159 membros na lista, 67% a mais do que há três anos graças ao crescimento das empresas unicórnio (25 bilionários ganharam suas fortunas nessas startups privadas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão).

ENTENDA O QUE É UMA EMPRESA UNICÓRNIO: A história por trás do emoji de unicórnio

Alguns conselhos: um tema comum entre os bilionários é que eles raramente têm como objetivo enriquecer. Em vez disso, eles focam em suas paixões ou em problemas particulares em que ninguém mais está prestando atenção, e o dinheiro vem naturalmente. Você deve manter sua mente em seus interesses e em seu plano de negócios – não nos iates que você pode comprar um dia.

Além disso, tornar-se um bilionário frequentemente significa não se tornar um milionário. Aqueles ansiosos para ter dinheiro antes de suas empresas decolarem podem deixar bilhões de dólares sobre a mesa. Um exemplo disso é a famosa história do jovem Mark Zuckerberg recusando uma oferta de US$ 1 bilhão do Yahoo pelo Facebook em 2006. Zuck detinha 25% do site, o que significa que ele ganharia US$ 250 milhões antes dos impostos com a venda. Ele recusou e continuou a aumentar a empresa sozinho. Hoje em dia, apenas uma década depois, o Facebook tem capital de mercado de mais de US$ 300 bilhões e Zuckerberg tem patrimônio líquido de US$ 44,6 bilhões.

Veja na galeria de fotos as dez empresas que mais geram bilionários:

  • 1º) Finanças e investimentos

    Bilionários: 267

    Porcentagem da lista: 15%

  • 2º) Moda e varejo

    Bilionários: 221

    Porcentagem da lista: 12%

  • 3º) Mercado imobiliário

    Bilionários: 163

    Porcentagem da lista: 9%

  • 4º) Tecnologia

    Bilionários: 159

    Porcentagem da lista: 9%

  • 5º) Manufatura

    Bilionários: 157

    Porcentagem da lista: 9%

  • 6º) Diversificada

    Bilionários: 145

    Porcentagem da lista: 8%

  • 7º) Comidas e bebidas

    Bilionários: 141

    Porcentagem da lista: 8%

  • 8º) Saúde

    Bilionários: 113

    Porcentagem da lista: 6%

  • 9º) Energia

    Bilionários: 80

    Porcentagem da lista: 4%

  • 10º) Mídia e entretenimento

    Bilionários: 74

    Porcentagem da lista: 4%

1º) Finanças e investimentos

Bilionários: 267

Porcentagem da lista: 15%

Comentários
Topo