Listas

10 piores profissões de 2016

No mundo de hoje, ser jornalista não ser uma escolha tão inteligente. De acordo com a nova pesquisa do site CareerCast, repórter de jornal e de televisão são, respectivamente, a pior e a terceira pior profissões de 2016.

Os motivos se dão aos salários não muito atrativos (méida de US$ 37.200 por ano), sem boas previsões para o futuro e alto nível de estresse. Entre eles, em segundo lugar, estão os lenhadores.

POR OUTRO LADO: 14 opções de empregos dos sonhos

Para chegar ao resultado, o site CareerCast pondera salário, previsão de crescimento da carreira, demandas físicas e psicológicas e possibilidade de estresse, com base em dados publicados pela Secretaria de Trabalho dos Estados Unidos.

Veja na galeria de fotos as 10 piores profissões de 2016:

  • 1º) Repórter de jornal

    Salário anual médio: US$ 37.200

    Estimativa de crescimento: -9%

  • 2º) Lenhador

    Salário anual médio: US$ 35.160

    Estimativa de crescimento: -4%

  • 3º) Repórter de televisão

    Salário anual médio: US$ 37.200

    Estimativa de crescimento: -9%

  • 4º) DJ

    Salário anual médio: US$ 29.010

    Estimativa de crescimento: -11%

  • 5º) Soldado

    Salário anual médio: US$ 27.936

    Estimativa de crescimento: não divulgada

  • 6º) Dedetizador

    Salário anual médio: US$ 30.660

    Estimativa de crescimento: -1%

  • 7º) Varejista

    Salário anual médio: US$ 21.670

    Estimativa de crescimento: 7%

  • 8º) Vendedor de anúncios

    Salário anual médio: US$ 47.890

    Estimativa de crescimento: -3%

  • 9º) Taxista

    Salário anual médio: US$ 23.210

    Estimativa de crescimento: 13%

  • 10º) Bombeiro

    Salário anual médio: US$ 45.970

    Estimativa de crescimento: 5%

1º) Repórter de jornal

Salário anual médio: US$ 37.200

Estimativa de crescimento: -9%

Comentários
Topo