Fotos

35 países que mais pagam imposto de renda no mundo

A quantia paga em impostos e contribuições de segurança social podem variar muito entre os países e, além disso, depender de uma série de fatores. Uma recente pesquisa da OECD (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), uma organização internacional voltada ao auxílio econômico, social e desafios governamentais, listou as taxas dos países ligados a ela, considerando impostos de renda, contribuições sociais, benefícios e outros e o quanto isso significa de cada salário de seus cidadãos.

O estudo ilustra como algumas taxas são calculadas nos respectivos países, examinando, assim, o impacto que o valor delas tem nos rendimentos familiares. Os solteiros pagaram aos países, em média, 35,9%, em 2015. Já os casados, cerca de 26,7%. É possível, também, a partir do resultado fazer comparações quantitativas entre os países e os preços de custo fiscal sobre o trabalho, por exemplo.

RANKING: 10 países mais ricos em petróleo do mundo

A Bélgica tem os mais altos impostos para os solteiros sem filhos, entre os países da OECD. Em média, uma pessoa solteira e trabalhadora deve pagar 55,3% em impostos, mais do que uma pessoa casada e com dois filhos, que deve pagar cerca de 40,4%.

Os trabalhadores solteiros alemães também pagam impostos altos (49,4). Para o mesmo nível social, os moradores de Nova York devem pagar cerca de 31,7 %.

LEIA TAMBÉM: Saiba quais são os países mais felizes do mundo em 2016

Veja a lista completa na galeria de fotos abaixo:

  • Bélgica

    Solteiro: 55,3%
    Casal com filhos: 40,4%

  • Áustria

    Solteiro: 49,5%
    Casal com filhos: 39%

  • Alemanha

    Solteiro: 49,5%
    Casal com filhos: 34%

  • Hungria

    Solteiro: 49%
    Casal com filhos: 35,3%

  • Itália

    Solteiro: 49%
    Casal com filhos: 39,9%

  • França

    Solteiro: 48,5%
    Casal com filhos: 40,5%

  • Finlândia

    Solteiro: 43,9%
    Casal com filhos: 39,3%

  • República Tcheca

    Solteiro: 42,8%
    Casal com filhos: 26,6%

  • Suécia

    Solteiro: 42,7%
    Casal com filhos: 37,8%

  • Eslovênia

    Solteiro: 42,6%
    Casal com filhos: 23,7%

  • Portugal

    Solteiro: 42,1%
    Casal com filhos: 30,7%

  • Eslováquia

    Solteiro: 41,3%
    Casal com filhos: 28,4%

  • Espanha

    Solteiro: 39,6%
    Casal com filhos: 33,8%

  • Grécia

    Solteiro: 39,3%
    Casal com filhos: 38,1%

  • Estônia

    Solteiro: 39%
    Casal com filhos: 28,5%

  • Luxemburgo

    Solteiro: 38,3%
    Casal com filhos: 15,9%

  • Turquia

    Solteiro: 38,3%
    Casal com filhos: 36,9%

  • Noruega

    Solteiro: 36,6%
    Casal com filhos: 31,9%

  • Dinamarca

    Solteiro: 36,4%
    Casal com filhos: 26%

  • Holanda

    Solteiro: 36,2%
    Casal com filhos: 30,6%

  • Polônia

    Solteiro: 34,7%
    Casal com filhos: 28,4%

  • Islândia

    Solteiro: 34%
    Casal com filhos: 22,4%

  • Japão

    Solteiro: 32,2
    Casal com filhos: 26,8%

  • Estados Unidos

    Solteiro: 31,7%
    Casal com filhos: 20,7%

  • Canadá

    Solteiro: 31,6%
    Casal com filhos: 18,8%

  • Reino Unido

    Solteiro: 30,8%
    Casal com filhos: 26,3%

  • Austrália

    Solteiro: 28,4%
    Casal com filhos: 17,8%

  • Irlanda

    Solteiro: 27,5%
    Casal com filhos: 9,5%

  • Suíça

    Solteiro: 22,2%
    Casal com filhos: 9,8%

  • Coreia do Sul

    Solteiro: 21,9%
    Casal com filhos: 19,6%

  • Israel

    Solteiro: 21,6%
    Casal com filhos: 18,9%

  • México

    Solteiro: 19,7%
    Casal com filhos: 19,7%

  • Nova Zelândia

    Solteiro: 17,6%
    Casal com filhos: 4,9%

  • Chile

    Solteiro: 7%
    Casal com filhos: 7%

Bélgica

Solteiro: 55,3%
Casal com filhos: 40,4%

Comentários
Topo