Listas

9 dos divórcios mais caros da história

Um bilionário chinês está prestes a fechar um dos acordos de divórcio mais caros de seu país de todos os tempos. Zhou Yahui, que comprou uma participação no aplicativo de encontros Grindr no início deste ano, concordou em transferir 278 milhões de ações de sua empresa de jogos on-line Beijing Kunlun Tech para a ex-esposa Li Qiong, segundo os registros da Bolsa de Valores chinesa. As ações valem 7,3 bilhões de yuans (o equivalente a US$ 1,1 bilhão), com base na cotação do yuan de da última quarta-feira (14).

RANKING: 70 maiores bilionários do Brasil em 2016

O caso de Zhou Yahui, claro, não é o primeiro e nem o mais caro no mundo dos bilionários. Alguns dos homens e mulheres mais ricos do mundo já passaram por separação que lhes custaram alguns bilhões de dólares. Entre eles há nomes conhecidos, como Steve e Elaine Wynn, fundadores da rede Wynn Resort, e Roman e Irina Abramovich, responsáveis por um dos divórcios mais caros do Reino Unido, onde moravam.

RANKING GERAL: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

Veja na galeria de fotos nove divórcios do mundo dos bilionários:

  • Dmitry Rybolovlev e Elena Rybolovleva

    Valor: US$ 4,5 bilhões em 2014

    Em 2008, depois de 21 anos de união, Elena Rybolovleva pediu o divórcio do seu marido, o bilionário russo Dmitry Rybolovlev, por causa de supostas traições. Depois de um longo processo, em maio de 2014, a justiça determinou o pagamento de US$ 4,5 bilhões do dono do AS Mônaco à ex-esposa.

    Dmitry, no entanto, não tem muito o que reclamar: hoje, sua fortuna está estimada em US$ 7,8 bilhões. Elena não aparece na lista.

  • Alec e Jocelyne Wildenstein

    Valor: US$ 2,5 bilhões em 1999

    Em 1999, a separação entre Alec e Jocelyne Wildenstein (foto) agitou a alta sociedade norte-americana. Depois de 21 anos de casados e 35 de relacionamento, a socialite pegou o conhecido colecionador de artes com a amante na cama. A fortuna da família na época estava estimada em US$ 5 bilhões. O divórcio: US$ 2,5 bilhões para cada.

    Atualmente, nenhum dos dois aparecem na lista de bilionários de FORBES.

  • Rupert Murdoch e Anna Mann

    Valor: US$ 1,7 bilhão em 1999

    Rupert Murdoch separou-se da sua segunda esposa, Anna Mann, depois de 32 anos de casados. A acordo, estabelecido na Califórnia, foi anunciado em US$ 1,7 bilhão para Anna, mãe de três filhos do bilionário.

    Em novembro de 2013, Murdoch separou-se da sua terceira esposa, Wendi Deng. Esta, no entanto, foi um pouco mais amistosa: ela ficou com o apartamento em Nova York e ele, com a casa na Califórnia. Atualmente, o todo poderoso da News Corp. tem uma fortuna estimada em US$ 11,1 bilhões.

  • Harold Hamm e Sue Ann Arnall

    Valor: US$ 974,8 milhões em 2015

    O magnata do petróleo Harold Hamm passou por um complicado processo com sua ex-esposa Sue Ann no ano passado. Ele chegou a escrever um cheque no valor exato de US$ 974.790.371,77. Ela recusou por considerar sua fortuna bilionária. Depois de uma semana, no entanto, ela transferiu a quantia.

    Apesar de não terem acordo pré-nupcial, a quantia quase bilionária deu-se graças aos 26 anos de vida conjunta do casal, que inclui, inclusive, o crescimento da fortuna de Harold, estimada, hoje, em US$ 13,4 bilhões.

  • Roman e Irina Abramovich

    Valor: £ 1 bilhão em 2007

    Irina Abramovich separou-se do magnata e bilionário russo Roman, com quem tem quatro filhos, depois que um tabloide inglês publicou a foto do dono do Chelsea com Dasha Zhukova, fundadora do museu Garage Museum of Contemporary Art, em Moscou.

    Houve relatos de que Irina falou que ele teria de escolher. Roman ficou com Zhukova, com quem é casado até hoje. O divórcio foi fechado em £ 1 bilhão, além de quatro propriedades milionárias no Reino Unido e na Rússia.

    Atualmente, Abramovich tem a fortuna estimada em US$ 8,1 bilhões.

  • Bernie Ecclestone e Slavica Radic

    Valor: US$ 1 bilhão em 2009

    Quando Bernie Ecclestone casou-se com a modelo croata Slavica Radic, 28 anos mais nova, o casal tornou-se um dos mais badalados da elite europeia. Davam festas em Mônaco, na Itália, na Inglaterra e em iates no Mediterrâneo. A união durou 24 anos e deu fruto a duas filhas.

    Em 2009, o divórcio ficou estabelecido em cerca de US$ 1 bilhão, se consideradas todas as propriedades e bens divididos.

    Hoje, a fortuna do todo poderoso da Fórmula 1 está estimada em US$ 3 bilhões.

  • Craig e Wendy McCaw

    Valor: US$ 460 milhões em 1998

    O empresário fundador da rede de telecomunicações McCaw Cellular, vendida para a gigante AT&T por US$ 12 bilhões, separou-se da mulher, Wendy, em 1998. O divórcio ficou estabelecido em US$ 460 milhões.

    Atualmente, o norte-americano tem uma fortuna estimada em US$ 1,7 bilhão.

  • Steve e Elaine Wynn

    Valor: US$ 741 milhões em 2010

    Em março de 2010, os donos de uma das maiores redes de hotéis do mundo, Steve e Elaine Wynn, que leva o sobrenome do casal, separaram-se depois de uma união de 19 anos. À época, o acordo foi fechado em US$ 741 milhões em ações da rede, da qual Steve era presidente e Elaine, membra do conselho.

    Hoje, ambos estão na lista de bilionários de FORBES. Steve, maior acionista da Wynn Resorts, com US$ 2,7 bilhões, e Elaine, segunda maior acionista, com US$ 1,9 bilhão.

  • Zhou Yahui e Li Qiong

    Valor: US$ 1,1 bilhão em 2016

    Um bilionário chinês está prestes a fechar um dos acordos de divórcio mais caros de seu país de todos os tempos. Zhou Yahui (foto), que comprou uma participação no aplicativo de encontros Grindr no início deste ano, concordou em transferir 278 milhões de ações de sua empresa de jogos on-line Beijing Kunlun Tech para Li Qiong, segundo os registros da Bolsa de Valores chinesa. As ações valem 7,3 bilhões de yuans (o equivalente a US$ 1,1 bilhão), com base na cotação do yuan de ontem (14).

Dmitry Rybolovlev e Elena Rybolovleva

Valor: US$ 4,5 bilhões em 2014

Em 2008, depois de 21 anos de união, Elena Rybolovleva pediu o divórcio do seu marido, o bilionário russo Dmitry Rybolovlev, por causa de supostas traições. Depois de um longo processo, em maio de 2014, a justiça determinou o pagamento de US$ 4,5 bilhões do dono do AS Mônaco à ex-esposa.

Dmitry, no entanto, não tem muito o que reclamar: hoje, sua fortuna está estimada em US$ 7,8 bilhões. Elena não aparece na lista.

Comentários
Topo