Listas

10 maiores bilionários do Brasil em 2017

Principal responsável por formatar as maiores fortunas do Brasil, a bolsa de valores ajudou a garantir a engorda de um grande número de patrimônios na versão 2017. A lista exclusiva de FORBES Brasil chega à sua sexta edição com um novo número recorde de nomes (170) – e com viés de alta entre as fortunas: são 116 bilionários com cifrões maiores que no ano passado, ante apenas 39 com números menores (os demais são novos, retornos ou fortunas divididas).

LEIA MAIS: 20 maiores bilionários do mundo em 2017

O principal motivo da elevada incidência de fortunas encorpadas foi o desempenho do mercado de capitais no último ano: a alta no patrimônio desses poderosos veio na cola do aumento da cotação das empresas que geram sua fortuna. A despeito da crise, entre julho de 2016 e julho deste ano, o principal índice da Bovespa escalou 15%.

A temporada também foi marcada por corpulentas fusões e aquisições envolvendo empresas brasileiras. Por fim, houve a abertura de capital de algumas grandes companhias. Por tudo isso, nomes ausentes em edições anteriores retornaram à lista, enquanto outros fizeram sua estreia na casa do bilhão.

A lista dos bilionários de FORBES Brasil é elaborada a partir da mensuração de participações em empresas, sobretudo de capital aberto, tomando por base o valor das cotações em bolsa no início de julho de cada ano. Não são quantificados bens pessoais.

METODOLOGIA

A lista de bilionários de FORBES Brasil traz uma estimativa de patrimônio de brasileiros, apurada principalmente a partir do valor de mercado das empresas nas quais os citados têm participação acionária total ou parcial. Para as companhias de capital aberto, esse valor foi estabelecido pela cotação em bolsa, considerando-se o preço das ações em 15/7/2017. Para as empresas fechadas, o levantamento é feito por comparação com companhias similares cotadas em bolsa, com deságio de 10%, usando a mesma data de corte. Em alguns casos, a estimativa do valor de mercado foi feita por especialistas do setor. Na lista brasileira, não são levados em conta ativos pessoais, como imóveis (exceto em caso de grande volume, usado como forma de investimento), obras de arte, dinheiro em conta bancária ou outras formas de patrimônio, por falta de acesso a tais informações.

Veja a seguir as 10 pessoas mais ricas do Brasil e a lista completa está na Edição 53 de FORBES Brasil, já nas bancas:

  • 8. José Roberto Marinho
    R$ 10,76 bilhões
    Idade: 61 anos
    Nascimento: Rio de Janeiro
    Origem do patrimônio: mídia

  • 8. Roberto Irineu Marinho
    R$ 10,76 bilhões
    Idade: 69 anos
    Nascimento: Rio de Janeiro
    Origem do patrimônio: mídia

  • 8. João Roberto Marinho
    R$ 10,76 bilhões
    Idade: 63 anos
    Nascimento: Rio de Janeiro
    Origem do patrimônio: mídia

    Filhos de Roberto Marinho, os irmãos dividem o controle da Rede Globo, maior grupo de mídia do Brasil, que vem tendo sucessivas quedas no faturamento. Em 2016, a empresa registrou receita líquida de R$ 10,25 bilhões, 8% menor em relação ao ano anterior. Com isso, a controladora do Grupo Globo voltou ao patamar de 2012, sem levar em conta a inflação no período. O lucro despencou de R$ 1,45 bi em 2015 para R$ 191 milhões em 2016.

  • 7. Walter Faria
    R$ 11,02 bilhões
    Idade: 61 anos
    Nascimento: São Paulo
    Origem do patrimônio: cervejaria

    Dono do Grupo Petrópolis (fabricante da cerveja Itaipava) desde 1998, Walter Faria foi citado em delação de executivos da Odebrecht como repassador de propina para campanhas eleitorais, em investigação da Lava Jato. A empresa negou as acusações. Em 2012, o Grupo Petrópolis já havia sido investigado por suspeita de evasão fiscal e, em 2015, o nome do empresário apareceu nas investigações do esquema de corrupção da Petrobras.

  • 6. Maria Consuelo Leão Dias Branco & família
    R$ 13,25 bilhões
    Idade: 82 anos
    Nascimento: Ceará
    Origem do patrimônio: indústria de alimentos

    Viúva do empresário Francisco Ivens de Sá Dias Branco, que morreu em 2015, Maria Consuelo ocupa desde então o cargo de presidente do conselho de administração do grupo M. Dias Branco, companhia de capital aberto controlada pela família. Desde 2014, a presidência da empresa é exercida por Francisco Ivens Dias Branco Júnior, um dos cinco filhos de Francisco e Maria Consuelo. Os demais filhos ocupam cargos de vice-presidência. A família também é dona de cerca de R$ 1 bilhão em imóveis no Ceará.

  • 5. Eduardo Saverin
    R$ 29,34 bilhões
    Idade: 35 anos
    Nascimento: São Paulo
    Origem do patrimônio: internet

    Depois de se tornar o quinto mais rico do Brasil, o paulista que participou da criação do Facebook se converteu no ano passado no maior bilionário de Singapura – país para o qual transferiu cidadania em 2012. No último ano, fez novas investidas em startups, como a SilverCloud Health.

  • 4. Carlos Alberto da Veiga Sicupira
    R$ 40,75 bilhões
    Idade: 67 anos
    Nascimento: Rio de Janeiro
    Origem do patrimônio: bebidas/investimentos

    Desde o ano passado, Marcel Telles e Carlos Sicupira, assim como seu sócio Jorge Paulo Lemann, têm feito movimentações para transferir parte de sua fortuna aos herdeiros. Em junho, doaram aos filhos as ações de um dos negócios brasileiros em que o trio detinha participação relevante – a São Carlos Empreendimentos.

  • 3. Marcel Herrmann Telles
    R$ 47,76 bilhões
    Idade: 67 anos
    Nascimento: Rio de Janeiro
    Origem do patrimônio: bebidas/investimentos

  • 2. Joseph Safra
    R$ 71,17 bilhões
    Idade: 78 anos
    Nascimento: Líbano (naturalizado brasileiro)
    Origem do patrimônio: setor bancário

    Banqueiro mais rico do mundo, Joseph Safra teve R$ 1 milhão bloqueado pela Justiça brasileira em fevereiro, em decorrência de ação de improbidade resultante da Operação Zelotes, que investiga pagamentos de propina para redução de multas fiscais. O bloqueio ocorreu três meses depois do anúncio de que a Justiça teria extinguido outra ação contra o banqueiro, também ligada à Operação Zelotes.

  • 1. Jorge Paulo Lemann
    R$ 95,39 bilhões
    Idade: 77 anos
    Nascimento: Rio de Janeiro
    Origem do patrimônio: bebidas/investimentos

    Com a ponta de lança da 3G Capital, fundo que mantém com os sócios Carlos Alberto Sicupira e Marcel Telles, Lemann tem feito pelo menos uma grande aquisição a cada dois anos. A de 2017 deveria ter sido a incorporação da Unilever pela Kraft Heinz, controlada pela 3G e pelo investidor Warren Buffett. Mas a proposta de US$ 143 bilhões foi recusada, frustrando aquela que seria a maior aquisição da indústria mundial de alimentos e bebidas. Poucos dias depois, o grupo voltou às compras, dessa vez via Restaurant Brands International (leia-se Burger King), que incorporou a Popeyes Louisiana Kitchen, por US$ 1,64 bi. O patrimônio de Lemann encolheu 8% desde julho do ano passado, com a queda das ações de alguns de seus investimentos. Isso representa cerca de R$ 8 bilhões.

8. José Roberto Marinho
R$ 10,76 bilhões
Idade: 61 anos
Nascimento: Rio de Janeiro
Origem do patrimônio: mídia

Comentários
Topo