Listas

10 melhores e piores cidades para viver em 2017

Se você quer se mudar para uma das melhores cidades do mundo para se viver, arrume suas malas e reserve os voos para a Austrália ou para o Canadá. O “The Economist” avaliou as 140 maiores cidades ao redor do mundo utilizando critérios como estabilidade, serviços de saúde, cultura e ambiente, educação e infraestrutura. Melbourne, na Austrália, foi considerada a melhor cidade para se viver pelo sétimo ano consecutivo. A segunda cidade mais populosa do país conseguiu uma pontuação de 97,5 (de 0 a 100). Viena, capital da Áustria, ficou vice-liderança, seguida por três cidades canadenses no TOP 5 – Vancouver, Toronto e Calgary.

LEIA TAMBÉM: 10 cidades com o custo de vida mais alto e mais baixo do mundo

Além de Melbourne, a Austrália emplacou outras duas cidades no Top 10: Adelaide e Perth. Curiosamente, cidades norte-americanas estão em falta no topo, diferente de Auckland (Nova Zelândia), Helsinki (Finlândia) e Hamburg (Alemanha), que conquistaram pontuações altas. A capital da Síria, Damasco, aparece em último lugar, com 30,2 pontos, antecedida pela cidade nigeriana Lagos (36,0) e pela líbia Tripoli (36,6).

O Brasil aparece duas vezes no ranking com o Rio de Janeiro (94ª posição) e São Paulo (98ª).

Veja as 10 melhores e piores cidades para viver em 2017:

  • 1. Melbourne, Austrália

  • 2. Viena, Áustria

  • 3. Vancouver, Canadá

  • 4. Toronto, Canadá

  • 5. Calgary, Canadá

  • 6. Adelaide, Austrália

  • 7. Perth, Austrália

  • 8. Auckland, Nova Zelândia

  • 9. Helsinki, Finlândia

  • 10. Hamburgo, Alemanha

  • 131. Kiev, Ucrânia

  • 132. Duala, Camarões

  • 133. Harare, Zimbábue

  • 134. Carachi, Paquistão

  • 135. Argel, Argélia

  • 136. Porto Moresby, Papua-Nova Guiné

  • 137. Daca, Bangladesh

  • 138. Tripoli, Líbia

  • 139. Lagos, Nigéria

  • 140. Damasco, Síria

1. Melbourne, Austrália

Comentários
Topo