Listas

10 melhores empresas para mulheres e famílias em 2017

Os chefes de família, aqueles que trabalham duro para pagar as contas, não querem viver em constante sofrimento. Mas esses heróis – na maioria dos casos, heroínas – precisam lidar com cronograma, gastos, as necessidades dos filhos, as demandas de pais e parentes envelhecendo, responsabilidades do trabalho, plano de saúde, enfim, uma grande variedade de obrigações e, no meio disso tudo, ainda encontrar felicidade pessoal, realização e tempo para dormir.

VEJA TAMBÉM: 50 melhores empresas para trabalhos de meio período a distância

empresas que percebem isso ao analisar suas funcionárias e adotam medidas para ajudá-las. Um novo relatório da “Working Mother Media”, empresa de mídia focada em mulheres e famílias, lista as 100 melhores companhias nos Estados Unidos para profissionais do sexo feminino.

Na nova edição do levantamento, a Unilever U. S. – que apareceu no Top 100 apenas cinco vezes – estreia no Top 10. O presidente da companhia na América do Norte, Kees Kruythoff, diz que um de seus objetivos é criar uma cultura de diversidade. Entre os executivos e gerentes da Unilever, cerca da metade é formada por mulheres, e suas políticas para elas incluem creche, subsídios ao cuidado de idosos e cobertura para fertilização in vitro, congelamento de óvulos e outros serviços de planejamento familiar.

A empresa de serviços profissionais Deloitte, que apareceu na lista 24 vezes, também está entre as 10 melhores na edição deste ano. A companhia tem investido nas necessidades de seus colaboradores, explica a CEO Cathy Engelbert: “Esse investimento evoluiu para atender ao ciclo de vida do funcionário, tenha ele 22, 32, 52 ou 62 anos. Os benefícios variam para atender às diferentes fases.”

Licença-maternidade e paternidade é uma categoria que tem sido fortemente abraçada pelas empresas que pretendem se tornar mais atraentes para mulheres e funcionários que priorizam a família, explica Subha Barry, diretora geral da “Working Mother Media”. “Todas essas empresas no Top 10 estão, literalmente, fora da curva no que diz respeito a oferecer licença remunerada.”

LEIA: 20 empresas com os melhores salários para trainees no Brasil

As empresas localizadas nos Estados Unidos ofereceram, em 2016, uma média máxima de 14,5 semanas de remuneração às mulheres que tiveram bebês. A companhia mais generosa nesse quesito foi a Adobe, que pagou às suas colaboradoras que deram à luz 26 semanas de licença, quatro semanas para os homens que se tornaram pais e 16 semanas para pais e mães adotivos. Na Lenovo, as funcionárias tiveram 22 semanas remuneradas, mesmo tempo oferecido pela Deloitte.

De acordo com Subha, as empresas estão desenvolvendo novas ferramentas para manter seus funcionários felizes. Uma delas, em evolução, é o subsídio do cuidado de idosos. Muitos trabalhadores têm pais de quem eles precisam cuidar e as empresas podem ajudar. “Uma geração de pessoas está assumindo a responsabilidade por parentes mais velhos e muitas delas ainda trabalham enquanto fazem isso.” A maioria das empresas no Top 100 oferece ajuda nesse quesito.

O reembolso de empréstimos estudantis não é um novo conceito para muitas empresas. Agora, diz a especialista, algumas empresas oferecem refinanciamento desses empréstimos a taxas menores para seus funcionários. Outra iniciativa que deve se tornar mais comum de agora em diante está relacionada ao bem-estar mental, com a criação de programas para subsidiar ou abordar o tema.

Veja, na galeria de fotos, as 10 melhores empresas para mulheres e famílias de 2017:

  • 10º) Zoetis
    Aparições no Top 100: 4
    Gerentes/executivas: 36%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 13
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 1
    Funcionários que fazem home office: 80%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

  • 9º) Unilever
    Aparições no Top 100: 5
    Gerentes/executivas: 49%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 12
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 4
    Funcionários que fazem home office: 49%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

  • 8º) PricewaterhouseCoopers (PwC)
    Aparições no Top 100: 19
    Gerentes/executivas: 42%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 15
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 6
    Funcionários que fazem home office: 70%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

  • 7º) Prudential Financial
    Aparições no Top 100: 28
    Gerentes/executivas: 48%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 8
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 4
    Funcionários que fazem home office: 75%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

  • 6º) McKinsey & Co.
    Aparições no Top 100: 11
    Gerentes/executivas: 37%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 16
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 8
    Funcionários que fazem home office: 100%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

  • 5º) Johnson & Johnson
    Aparições no Top 100: 32
    Gerentes/executivas: 44%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 15
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 8
    Funcionários que fazem home office: 75%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: não

  • 4º) IBM
    Aparições no Top 100: 32
    Gerentes/executivas: 30%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 12
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 6
    Funcionários que fazem home office:
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

  • 3º) Ernst & Young
    Aparições no Top 100: 21
    Gerentes/executivas: 41%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 16
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 16
    Funcionários que fazem home office: 95%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

  • 2º) Deloitte
    Aparições no Top 100: 24
    Gerentes/executivas: 40%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 22
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 16
    Funcionários que fazem home office: 95%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

  • 1º) Bank of America
    Aparições no Top 100: 29
    Gerentes/executivas: 46%
    Semanas de licença-maternidade remunerada: 16
    Semanas de licença-paternidade remunerada: 16
    Funcionários que fazem home office: 39%
    Oferece assistência de creche: sim
    Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

10º) Zoetis
Aparições no Top 100: 4
Gerentes/executivas: 36%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 13
Semanas de licença-paternidade remunerada: 1
Funcionários que fazem home office: 80%
Oferece assistência de creche: sim
Oferece subsídios ao cuidado de idosos: sim

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Comentários
Topo