Fotos

Os atores mais lucrativos de Hollywood em 2017

Ter uma grande estrela no elenco de um filme nem sempre é sinônimo de sucesso de bilheteria. Porém, no caso desses cinco atores, o retorno certamente fez valer cada dólar investido. O ranking deste ano de atores mais lucrativos de Hollywood está cheio de estrelas cujos ganhos são tímidos em relação a suas recentes performances na bilheteria.

VEJA TAMBÉM: Os 5 atores mais superestimados de 2017

Para elaborar a lista, são analisados os três últimos filmes que cada ator estrelou antes de 1 de junho de 2017, deixando de fora aqueles de desenho animado, em que o ator teve um papel pequeno ou que foram exibidos em menos de 2 mil telas. Filmes lançados depois de 1 de junho de 2017 não entraram no levantamento.

Na sequência, é subtraído o orçamento estimado de produção da bilheteria global de cada filme segundo o Box Office Mojo, e o valor resultante é dividido pelo pagamento estimado do ator para chegar a um número de retorno sobre o investimento. São utilizados os dados de ganhos do ranking anual FORBES de celebridades mais bem pagas e não estão incluídos os atores que não estiveram em nenhum filme que atendesse aos critérios no período monitorado.

Veja, na galeria de fotos, os 5 atores mais lucrativos de Hollywood em 2017:

  • 5º) Chris Pratt
    Retorno sobre o investimento: US$ 34,40 por cada dólar investido

    O ex-comediante da série de televisão “Parks and Recreation” se tornou uma estrela, conseguindo papéis em filmes de grande sucesso como “Guardiões da Galáxia”. A sequência de 2017 da aventura espacial arrecadou US$ 863,5 milhões, o suficiente para compensar a performance medíocre de”Passengers”, de 2016.

  • 4º) Amy Adams
    Retorno sobre o investimento: US$ 46,10 por cada dólar investido

    O número de Amy foi impulsionado por “A Chegada”, em que ela atuou como uma linguista que teve de aprender a se comunicar com alienígenas em visita à Terra. A ficção científica indicada a Melhor Filme arrecadou impressionantes US$ 203,4 milhões sobre um orçamento de US$ 47 milhões.

  • 3º) Scarlett Johansson
    Retorno sobre o investimento: US$ 66,50 por cada dólar investido

    As performances de mais de US$ 1 bilhão de “Capitão América: Guerra Civil” e “Vingadores: Era de Ultron” cancelaram o impacto negativo da série “Ghost in the Shell”, de 2017. A adaptação de mangá arrecadou apenas US$ 169,8 milhões sobre custos de produção de US$ 110 milhões entre acusações de “whitewashing” (prática de substituir personagens de outras etnias por atores brancos).

  • 2º) Emma Watson
    Retorno sobre o investimento: US$ 70,70 por cada dólar investido

    A ex-estrela de Harry Potter retornou às telonas com seu primeiro papel de grande orçamento em anos, estrelando no filme de live action da Disney baseado em “A Bela e a Fera”. O musical arrecadou US$ 1,26 bilhão em bilheteria global, o que fez dele o filme com maior bilheteria do ano até então.

  • 1º) Jeremy Renner
    Retorno sobre o investimento: US$ 93,80 por cada dólar investido

    Com papéis em grandes franquias incluindo os filmes do “Capitão América”, da Marvel, e “Missão Impossível”, Renner se provou como um sólido investimento que oferece resultados confiáveis nas bilheterias. Com ganhos mais modestos do que alguns de seus colegas, ele cria hits regularmente: com seu papel de co-protagonista, o filme indicado ao Oscar em 2016 “A Chegada” arrecadou impressionantes US$ 203,4 milhões sobre um orçamento de US$ 47 milhões.

5º) Chris Pratt
Retorno sobre o investimento: US$ 34,40 por cada dólar investido

O ex-comediante da série de televisão “Parks and Recreation” se tornou uma estrela, conseguindo papéis em filmes de grande sucesso como “Guardiões da Galáxia”. A sequência de 2017 da aventura espacial arrecadou US$ 863,5 milhões, o suficiente para compensar a performance medíocre de”Passengers”, de 2016.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Comentários
Topo