Quem são os 10 mais ricos de Hong Kong

O novo ranking das pessoas mais ricas de Hong Kong divulgado por FORBES revelou um aumento em relação ao ano passado ocasionado, principalmente, pelo crescimento de 37% no índice Hang Seng, por um mercado imobiliário em expansão e uma forte economia global. Mas ninguém embolsou mais dinheiro do que Lee Shau Kee, que incrementou seu patrimônio em US$ 9,3 bilhões, elevando-o para US$ 32,9 bilhões. As ações de Lee no Henderson Land Development e as participações em bancos e empresas, como Ping An Insurance e Country Garden, dispararam.

LEIA MAIS: Quem foram os mais ricos do mundo, ano a ano

Ainda assim, Li Ka-shing, de 89 anos, mantém a liderança do ranking. O empresário adicionou US$ 5,7 bilhões à sua fortuna, que alcançou US$ 36 bilhões.

A mulher mais rica da região, Pollyana Chu, e sua empresa Kingston Financial Group, beneficiaram-se com o mercado de ações, o que levou o patrimônio da bilionária a crescer 150% e atingir US$ 12 bilhões.

A metodologia usada para a elaboração da lista consiste nas informações financeiras e de ações obtidas dos bilionários, bolsa de valores, analistas, bancos de dados privados e outras fontes. Os patrimônios líquidos são baseados nos preços das ações e valores da moeda em 5 de janeiro. Companhias privadas são avaliadas usando índices financeiros e outras comparações com empresas semelhantes.

Veja, na galeria de fotos a seguir, quem são os 10 mais ricos de Hong Kong:

  • 10) Walter Kwok – US$ 8,7 bilhões
    Desde que deixou seu cargo de presidente na Sun Hung Kai Properties, o negócio da família, Walter esteve ocupado construindo seu próprio negócio, a Empire Group Holdings, também no ramo de imóveis.

  • 9) Joseph Tsai – US$ 10,4 bilhões
    Joseph é cofundador e vice-presidente do Alibaba Group, sendo o segundo maior acionista depois do presidente, Jack Ma. A receita da Alibaba nos últimos 12 meses, até março de 2017, aumentou 56%, para US$ 23 bilhões.

  • 8) Yeung Kin-Man e Lam Wai Ying – US$ 11,1 bilhões
    Yeung é o fundador e chefe executivo da Biel Crystal Manufactory. Lam, sua esposa, é presidente da companhia e dona de 49% do negócio, enquanto os outros 51% pertencem a Yeung. A Biel é fornecedora de telas touch screen para Apple e emprega 120 mil pessoas na China.

  • 7) Pollyanna Chu – US$ 12 bilhões
    Pollyana é empreendedora e bilionária mais proeminente de Hong Kong. Em vez de entrar no negócio da família de hotéis e casinos ou de investir no lucrativo negócio de imóveis, ela decidiu apostar no crescente mercado de capitais e fundou o Kingston Financial Group em 1992. A empresa se tornou uma potência na cidade e compete com outras gigantes, como Morgan Stanley e Goldman Sachs. Sua fortuna triplicou nos últimos dois anos.

  • 6) Peter Woo – US$ 13 bilhões
    Peter começou sua carreira em 1972 no Chase Manhattan Bank, em Nova York, depois de finalizar um MBA na Universidade de Columbia. Lá ele conheceu sua esposa Bessie, filha do magnata de entregas Y.K. Pao, e, em 1975, se juntou aos negócios da família dela em Hong Kong. Peter conquistou seu cargo na presidência da Wharf em 2015.

  • 5) Joseph Lau – US$ 17 bilhões
    Em 2017, Joseph transferiu a maior parte de sua fortuna para a esposa e o filho, alegando graves problemas de saúde. Ele é um grande colecionador de arte e possui obras de Warhol, Gauguin e Hockney que equivalem a, pelo menos, US$ 1 bilhão. Joseph se tornou bilionário em 2006, junto com seu irmão.

  • 4) Thomas e Raymond Kwok – US$ 17,8 bilhões
    Com Thomas condenado a cinco anos de prisão por suborno em 2014 e o irmão mais velho, Walter, trabalhando de forma independente, Raymond é presidente da Sun Hung Kai Properties. Os irmãos Kwok herdaram a empresa depois da morte do pai, Kwok Tak-Seng, em 1990. A maioria dos investimentos da Sun Hung Kai fica em Hong Kong, como o International Commerce Central, o arranha-céu mais alto da cidade, e o International Finance Centre. O negócio de propriedades está expandindo para outros países.

  • 3) Lui Che Woo – US$ 19 bilhões
    Lui é o presidente da operadora de casinos Galaxy Entertainment Group e incorporador de imóveis na K. Wah International Holdings, que começou como fornecedora de material e passou a cuidar de propriedades, especialmente em Hong Kong e em outras partes da China. Ele doou US$ 1,2 bilhão para criar sua própria fundação e o prêmio Lui Che Woo prize.

  • 2) Lee Shau Kee – US$ 32,9 bilhões
    Lee foi um dos fundadores da Sun Hung Kai, empresa de imóveis, em parceria com Kwok Tak-Seng, pai dos irmãos bilionários Kwok. Ele abriu a Henderson Land Development em 1976, companhia que contribuiu para a maior parte da sua fortuna. Lee é um filantropo dedicado: já doou mais de US$ 400 milhões para iniciativas de educação ao longo dos anos.

  • 1) Li Ka-shing – US$ 36 bilhões
    Li é um dos homens mais influentes da Ásia, com interesses em áreas variadas como portos e telecomunicações. Ele é o presidente da CK Asset Holdings, que emprega mais de 310 mil pessoas de 50 nações. A Fundação Li Ka-shing já doou mais de US$ 2,6 bilhões.

10) Walter Kwok – US$ 8,7 bilhões
Desde que deixou seu cargo de presidente na Sun Hung Kai Properties, o negócio da família, Walter esteve ocupado construindo seu próprio negócio, a Empire Group Holdings, também no ramo de imóveis.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).