Os 10 times mais valiosos da NBA

A média de valor dos times da NBA alcançou US$ 1,65 bilhão, mais do que no ano passado, com cada equipe valendo, no mínimo, US$ 1 bilhão pela primeira vez na história. O valor das franquias triplicou ao longo dos últimos cinco anos. O principal motivo é a saúde econômica da liga, em particular sua perspectiva de crescimento internacional, que é a melhor entre todas as principais ligas esportivas dos Estados Unidos.

VEJA TAMBÉM: 10 jogadores mais bem pagos da NBA em 2018

Já não é ousado demais vislumbrar um mundo esportivo no qual os times da NBA valham mais do que seus colegas da NFL. Investidores acreditam que a NBA tem muito mais potencial de crescer no exterior do que a NFL, que tem dificuldades fora dos EUA.

No âmbito interno, os negócios também estão fortes. Um novo contrato de televisão de nove anos foi fechado entre a liga e a TNT, da Time Warner, e a ESPN, da Walt Disney, no valor de US$ 24 bilhões – três vezes o valor da negociação anterior em bases anuais.

A liga também tem tido muito sucesso no lançamento de seu projeto-piloto de três anos para incluir logos corporativos nas camisetas de seus times. Até então, 19 deles têm contratos assinados, com uma taxa média de US$ 9 milhões por ano. O resultado são quase US$ 200 milhões em novas receitas para a liga, assim como novos patrocinadores entrando no esporte, entre eles Rakuten, Harley-Davidson e Squarespace. Os Warriors assinaram o maior acordo de todos: um contrato de três anos com a gigante de e-commerce japonesa Rakuten no valor de US$ 60 milhões.

O aumento na verba vinda da TV produziu lucros recorde para times da NBA na temporada passada, quando os custos com jogadores foram restritos a 51% do total arrecadado com a venda de ingressos. Esse mecanismo de contabilidade determina fatores como tetos salariais e contratos de depósitos, enquanto a receita total dos times está centenas de milhões de dólares mais alta.

LEIA: Os 25 atletas mais bem pagos de todos os tempos

As receitas e rendimentos operacionais apresentados no ranking correspondem à temporada de 2016-2017 e líquidos de compartilhamento de receitas e serviços de dívida dos estádios. O reparte das receitas fez com que times como Memphis Grizzlies, Charlotte Hornets e Milwaukee Bucks saíssem do vermelho. Equipes com baixa receita receberam US$ 260 milhões na temporada passada por meio do compartilhamento de receitas.

Nossas estimativas de lucro incluem também a receita que os donos dos times recebem de eventos não relacionados à NBA em seus estádios.

Veja, na galeria de fotos, os 10 times mais valiosos da NBA:

  • 10º) Miami Heat
    Valor atual: US$ 1,7 bilhão
    Receita: US$ 253 milhões
    Lucro operacional: US$ 63 milhões

    A audiência de televisão dos Heats levou um duro golpe durante a temporada 2016-2017, já que o time não chegou aos playoffs. Segundo o jornal “Sun Sports”, a audiência média dos Heats caiu 38%, o terceiro declínio ano após ano mais agudo da NBA.

  • 9º) Dallas Mavericks
    Valor atual: US$ 1,9 bilhão
    Receita: US$ 233 milhões
    Lucro operacional: US$ 21 milhões

    O ano passado foi a primeira temporada de derrota dos Mavericks desde que Mark Cuban adquiriu o time em 2000. As finanças dos Mavs foram impulsionadas nesta temporada com o início de um novo acordo de TV com a “Fox Sports Southwest”, que rende quase US$ 50 milhões por ano e está previsto para durar, pelo menos, uma década.

  • 7º) Houston Rockets
    Valor atual: US$ 2,2 bilhões
    Receita: US$ 296 milhões
    Lucro operacional: US$ 95 milhões

    A NBA aprovou a oferta de US$ 2,2 bilhões de Tilman Fertitta pelos Rockets em outubro. O preço foi um recorde para uma franquia esportiva. Fertitta construiu sua fortuna por meio do Golden Nugget Casinos and Landry’s, uma empresa de restaurantes e entretenimento com sede no Texas. Ele tentou comprar o time pela primeira vez em 1993, mas sua oferta de US$ 81 milhões ficou atrás dos US$ 85 milhões de Leslie Alexander.

  • 6º) Brooklyn Nets
    Valor atual: US$ 2,3 bilhões
    Receita: US$ 273 milhões
    Lucro operacional: US$ 52 milhões

    Os Nets estão em meio a uma transição de propriedade, com o bilionário de Taiwan Joseph Tsai prestes a comprar 49% da franquia e a opção de assumir o controle majoritário nos próximos três anos. A venda a Tsai, que cofundou o gigante de e-commerce Alibaba, não inclui os direitos de operação do Barclays – que gera milhões de dólares de shows e outros eventos não relacionados à NBA.

  • 5º) Boston Celtics
    Valor atual: US$ 2,5 bilhões
    Receita: US$ 257 milhões
    Lucro operacional: US$ 85 milhões

    A General Electric concordou em pagar mais de US$ 7 milhões por ano para colocar o logo da empresa nos uniformes dos Celtics. A companhia mudou sua sede para Boston em 2016 e vai oferecer dados e serviços analíticos para o time em um período de três anos.

  • 4º) Chicago Bulls
    Valor atual: US$ 2,6 bilhões
    Receita: US$ 281 milhões
    Lucro operacional: US$ 95 milhões

    Os Bulls foram líderes de público na temporada passada pelo oitavo ano seguido, atingindo a média de 21.680 fãs por jogo no United Center. Os preços dos ingressos foram congelados pelo segundo ano seguido com o time em modo de reconstrução. As taxas de audiência na “CSN” Chicago para os jogos dos Bulls chegaram ao seu nível mais baixo em 10 anos durante a temporada 2016-2017.

  • 3º) Golden State Warriors
    Valor atual: US$ 3,1 bilhões
    Receita: US$ 359 milhões
    Lucro operacional: US$ 120 milhões

    Os campeões da defesa na NBA elevaram os preços dos ingressos de 15% a 25%, dependendo do local, para a temporada 2017-2018. Aumentos nos preços são simples para um time com lista de espera de mais de 40 mil pessoas na temporada atual, a maior da NBA. O contrato para patrocínio nas camisetas com a Rakuten – de três anos e US$ 60 milhões – é maior do que qualquer outro firmado com as demais equipes da NBA.

  • 2º) Los Angeles Lakers
    Valor atual: US$ 3,3 bilhões
    Receita: US$ 371 milhões
    Lucro operacional: US$ 136 milhões

    Os Lakers permanecem como uma das franquias mais glamourosas e lucrativas da NBA devido aos quase US$ 150 milhões ao ano de seus contratos locais de TV e rádio. As últimas quatro temporadas ficaram entre as cinco piores na história da franquia em termos de porcentagem de vitória.

  • 1º) New York Knicks
    Valor atual: US$ 3,6 bilhões
    Receita: US$ 426 milhões
    Lucro operacional: US$ 140 milhões

    Os Knicks são o time mais valioso da NBA pelo terceiro ano seguido. Eles estão fora dos playoffs desde 2013, mas estão arrecadando os lucros de uma renovação no Madison Square Garden, que custou de US$ 1 bilhão e abriu oportunidades para novas receitas.

10º) Miami Heat
Valor atual: US$ 1,7 bilhão
Receita: US$ 253 milhões
Lucro operacional: US$ 63 milhões

A audiência de televisão dos Heats levou um duro golpe durante a temporada 2016-2017, já que o time não chegou aos playoffs. Segundo o jornal “Sun Sports”, a audiência média dos Heats caiu 38%, o terceiro declínio ano após ano mais agudo da NBA.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).