Negócios

Estar na promoção nem sempre significa economia

Ao ver que os preços de alguns produtos diminuíram, clientes ficam mais empolgados e começam a se perguntar se devem ou não comprar o produto só por que este está mais barato. O mesmo acontece com promoções.

 

Aparentemente, o indivíduo estará economizando uma boa quantia de dinheiro, mas, na verdade, não é bem assim. No mercado de eletrônicos, por exemplo, é difícil achar bons descontos. Estar barato não é sinônimo de “bom negócio”.

 

É importante dar um passo para trás e pensar no produto o mais objetivamente possível. Por exemplo, devemos começar pensando por que o produto está com desconto. O mais comum é o mais problemático: não está vendendo. É a teoria de todos os fabricantes: se não está vendendo, deixe mais barato.

 

Para quem está comprando é importante se perguntar: mas por que não está vendendo? Os fabricantes não estão fazendo mais barato porque simplesmente gostam de você. Talvez, pode ser o fato de o produto não ser tão bom quanto o da concorrência? É uma possibilidade. Apesar de ser uma razão justificável, o produto não deixa de ser “de segunda mão”. Há também a possibilidade de ser um produto devolvido ou vencido.

 

O objetivo não é fazer você comprar um produto mais caro, mas se você está procurando por um produto que está em promoção, é porque sabe que existem melhores opções. Por isso, chamar de “ótimo negócio” é um erro.

 

Existem exceções. Às vezes pode até ser um bom negócio, mas eles são muito mais raros do que você pensa. O conselho na hora de escolher um produto é: julgue e pesquise sobre o que você quer comprar e então depois considere o preço.

 

 

Topo