Negócios

Lucro da General Motors cai no segundo trimestre por problemas com recall

A General Motors faturou US$ 200 milhões (R$ 443,9 milhões) no seu segundo trimestre fiscal e teve um lucro de US$ 39,6 milhões (R$ 89,7 milhões), menos que o lucro do ano passado que foi de US$ 1,2 bilhão (R$ 2,6 bilhões). Na primeira metade de 2014, a empresa solicitou um recall de cerca de 29 milhões de carros por problemas na ignição e outros problemas com peças, e teve um custo de US$ 2,5 bilhões (R$ 5,5 bilhões).

 

A montadora declarou que iria reservar mais US$ 400 milhões (R$ 887,9) para compensar as vítimas de acidentes ligados aos interruptores defeituosos. A empresa disse também que está mudando a forma como estima as despesas de recalls e como resultado recebeu uma quantia para cobrir recalls nos próximos 10 anos em 30 milhões de carros e caminhões.

 

Tudo isso é um sinal de que a GM, sob comando da nova chefe executiva Mary Barra, quer afastar todas as notícias financeiras negativas na primeira metade de 2014, para que seja possível manter os planos de crescimento para o futuro.

 

Apesar de todos os problemas com recall, a performance operacional da empresa foi muito boa. A receita líquida subiu de US$ 500 milhões (R$ 1,1 bilhão) no ano passado para US$ 39,6 bilhões (R$ 89,7 milhões).

 

“Nosso desempenho na primeira metade do ano foi forte e nós crescemos na receita, melhoria de preços e lançamento de novos veículos”, disse Barra. “Continuamos focados em manter nossos clientes no centro de tudo que fazemos e executar nosso plano operacional para lucrar em todas as regiões do mundo”.

 

“Com o sucesso dos lançamentos, nós continuamos gerando bons resultados nos EUA e China e permanecemos no caminho certo para o lucro na Europa”, conta Chuck Stevens, vice presidente executivo e chefe financeiro da GM. “Nós estamos confiantes de que vamos entregar os resultados prometidos para este ano, tirando os efeitos dos recalls”.

 

Os problemas com recall continuam sendo um fator caro para a empresa, mas existem sinais de que eles estarão solucionados em breve. A GM afirmou que enviou cerca de um milhão de kits de reparação e que 560.000 veículos já foram arrumados até agora.

Topo