Negócios

Ações da Fiat Chrysler sobem 19% após anúncio da venda de 10% da Ferrari

As ações da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) subiram cerca de 19% depois do anúncio de que a companhia irá colocar à venda no mercado 10% da marca de luxo Ferrari. Os acionistas da FCA irão manter os 90% restantes. As ações serão listadas na bolsa dos Estados Unidos e possível na Europa, e terão início somente no ano que vem.

A Fiat vem passando por grandes mudanças em 2014. Em janeiro, a empresa tornou-se a única proprietária da Chrysler após pagar US$ 4,35 bilhões (cerca de R$ 10,6 bilhões) por 41% da marca norte-americana – os outros 59% já pertenciam à italiana desde 2009. A fusão recebeu o nome de Fiat Chrysler Automobiles, a sétima maior empresa automotiva do mundo.

No início deste mês, a FCA começou a negociar ações na Bolsa de Nova York e foi recebida pelos investidores com pouco interesse. Segundo especialistas, nem todos tem certeza que as ambições do CEO Sergio Marchionne são alcançáveis.

Porém os investidores claramente se animaram com as últimas notícias – para a Fiat Chrysler, é uma boa forma de reforçar seu negócio em transformação e honrar o passado da empresa. “A separação da Ferrari irá preservar a herança da marca e sua posição única no mercado e permitir que os acionistas da FCA continuem a se beneficiar”, afirma John Elkann, presidente do conselho da FCA.

Topo