Negócios

Como Zica Assis tornou-se uma das mulheres de negócios mais ponderosas do país

Insatisfeita com os cabelos muito crespos e sem maleabilidade, a faxineira Heloisa Helena Belém de Assis (conhecida por Zica), natural da comunidade Catrambi (RJ), resolveu buscar uma solução. Nos anos 1970, contudo, ou a mulher alisava os fios com produtos que prejudicavam demais as madeixas ou assumia o chamado black power. Decidida, fez um curso de cabeleireiro na igreja da comunidade e estudou, durante dez anos, o fio crespo.

A partir de inúmeras misturas e testes de cremes e produtos capilares, cujo intuito era chegar a um resultado de cabelo natural, criou uma fórmula “super-relaxante”.

O passo seguinte era abrir um salão, negócio que se concretizou em 1993, a partir da combinação de várias economias: seus mais de 13 anos trabalhando como faxineira e a partir da venda do único bem da família, o Fusca do marido, Jair. As economias da amiga Leila Velez e do irmão Rogério Assis, que trabalhavam em uma rede de fast-food, também ajudaram.

Foi assim que nasceu o salão, hoje conhecido por Instituto Beleza Natural, em uma pequena sala do bairro da Tijuca (RJ). Sem dinheiro para divulgação, os primeiros anúncios eram pequenos cartazes colados nos vidros dos ônibus que circulavam pelo bairro e diziam “se seus cabelos são um problema, nós somos a solução”. As clientes começaram a formar filas na porta.

Hoje, são 20 salões em quatro estados brasileiros, empreitada que rendeu a Zica Assis diversos prêmios como o das 10 Mulheres de Negócios Mais Poderosas do Brasil em 2013. “Não vendemos produto, vendemos autoestima”, afirma Zica.

Ela atende 100.000 clientes por mês só para fazer tratamento em 20 unidades de quatro estados. O GP Investiments adquiriu 33% do negócio. “Acho que tudo que fiz na minha vida até hoje teve um dedinho de Deus. Mas a gente tem que fazer por merecer. Sucesso é você poder trabalhar com aquilo que ama.”

Topo