Negócios

Decisão da Samsung de parar venda de laptops na Europa aponta novo rumo

Pelo visto, laptops não são mais uma prioridade para a Samsung. A gigante tecnológica decidiu parar de vender este tipo de aparelho em toda a Europa e focar em tablets.

Do jeito que as coisas andam, com preços cada vez mais baixos, é provável que ela não seja a única. A Intel, uma das maiores produtoras do mundo, criou o segmento “Ultrabook” apenas para manter as coisas funcionando. O problema é que, mesmo em dispositivos “Premium” as margens de lucro têm sido cada vez menores.

A saída da Samsung na Europa não é uma surpresa completa, é, na verdade, uma jogada calculada de uma empresa que tem visto uma queda nos lucros. A Sony já vendeu sua divisão de laptop da Lenovo, e haverá mais empresas seguindo o exemplo no próximo ano.

A Samsung será capaz de vender muito mais tablets do que laptops ao longo dos próximos anos. O tablet está se tornando a substituição do laptop da mesma forma o laptop se tornou o substituto do PC. Os tablets oferecem praticamente os mesmos recursos para a maioria das pessoas que os laptops, e se você precisa trabalhar, é simples de obter um pequeno teclado, ou uma capa com um teclado embutido.

Além disso, os dispositivos são menores, mais leves e têm a vida da bateria melhor do que um laptop. Tablets normalmente tem 4G embutido, o que significa que você tem algo online em mãos. Tudo que você preciso está ali, desde o email de seus clientes até aplicativos, e se tem algo faltando, você pode pagar uma pequena quantia para obter. Os aplicativos do pacote Office custam cerca de US$ 10 em um Android, e mais de US$ 100 para um PC.

Topo