Negócios

Dudalina agora é da Restoque

Muito se falou nos últimos meses que a Inbrands, uma espécie de Louis Vuitton da moda brasileira, estaria negociando a compra da Restoque (dona das marcas Le Lis Blanc, Bobô, John John e Rosa Chá). Hoje cedo, contudo, uma nova história chacoalhou o mercado. A Restoque anunciou que passará a deter 100% das ações da Dudalina, até então controladora das marcas Dudalina, Individual e Base. Pelo comunicado, o que ocorreu foi uma união das duas companhias, uma vez que os atuais acionistas da Dudalina deterão 50% do capital da Restoque. A operação, cujo mercado avalia em quase R$ 2 bilhões, será submetida ao Cade. A integração das duas tende a tornar este o maior negócio de moda de alto padrão do país, com um total de 308 lojas próprias – 338 até o final de 2014. Suas marcas também estão presentes em 4 mil lojas multimarcas. No primeiro semestre deste ano, as duas faturaram R$ 573 milhões. Ainda de acordo com o comunicado, Livinston Bauermeister e Sonia Hess, diretores presidentes da Restoque e da Dudalina, respectivamente, permanecerão à frente da gestão das companhias. Por enquanto, pois Sonia já afirmou em outra ocasião à FORBES Brasil que pretendia deixar o cargo de presidente em um futuro próximo.

Segundo Douglas Carvalho Jr, sócio-fundador da boutique de fusões e aquisições Target Advisor, a incorporação da Dudalina está alinhada com a estratégia de crescimento e ganho de escala da Restoque. A união das duas companhias traz uma série de ganhos e sinergias, tanto na eficiência do supply chain como na gestão das despesas gerais e administrativas, aumenta a diversificação de canais de venda e acelera o processo de desalavancagem da companhia. “A marca Dudalina é complementar às atuais marcas da Restoque e permite uma diversificação no perfil de clientes, com um preço médio alinhado com o atual preço médio da Restoque e margens semelhantes.”

Comentários
Topo