Negócios

Por que as montadoras devem temer o carro sem motorista do Google

O desenvolvimento do carro que anda sozinho, sem nenhum motorista, está cada vez mais rápido. Nada surpreendente o fato de ter sido o Google a empresa a pisar no acelerador. A companhia anunciou que estava começando a colocar o projeto nas ruas e, enquanto montadoras como Nissan, Ford e Volvo também deram declarações sobre seus esforços em veículos autônomos, nenhuma delas adotou a abordagem audaciosa e totalmente autônoma comoa tecnológica.

Veja a seguir cinco razões pelas quais o mercado de montadoras devem temer esse novo segmento que está surgindo com o Google.

Google estabelece uma propriedade intelectual: Ao julgarem que a abordagem do Google não era tecnicamente viável, as montadoras deram um campo totalmente aberto para que fosse construída a marca e feito todo o desenvolvimento.

Google se torna o fornecedor dominante: Durante muito tempo, as montadoras usaram seu poder de negociação para dirigir concessões de preço, que na opinião de muitas pessoas quase foi o fundo para essas empresas. Agora imagine como o equilíbrio da indústria pode mudar sendo que o único fornecedor de tecnologia de veículo autônomo será o Google? Isso pode ser comparado com a grande revolução da Apple ao lançar o iPhone.

Carro autônomo cria uma abertura para um novo concorrente: A Agência Internacional de Energia estima que a combinação do crescimento da população e o aumento dos padrões de vida poderia levar a um aumento de 250% no número de veículos inteligentes, totalizando cerca de dois bilhões de automóveis nos próximos 35 anos.

O carro autônomo cria um novo mercado que outras montadoras não podem servir: Não é uma coincidência que todos os vídeos mostrando os carros autônomos do Google são ilustrados por pessoas jovens, idosas e deficientes. A U.S Bureau os Transportation Statistics comprovou que quase 15 milhões de pessoas, das quais seis milhões são deficientes, têm dificuldade de conseguir o transporte que precisam.

Carros autônomos permitem um modelo de negócio sem negociações: O cenário para as montadoras é que o carro inteligente diminui totalmente as vendas de carros ou permite um deslocamento em grande escala para o novo tipo de veículo

Topo