Negócios

Xangai firma-se como novo centro tecnológico do mundo

Xangai agora é a cidade que está emergindo como topo de tecnologia internacionalmente. Assim diz uma pesquisa realizada pela KPMG com cerca de 800 executivos de tecnologia e de negócios globalmente.

A pesquisa, voltada para o futuro da KPMG das tendências de inovação, ressalta globalmente uma mudança em avanços de tecnologia para a Ásia – em particular na China – e uma crescente perda de status para o Vale do Silício como um líder. Quase metade dos executivos entrevistados prevê que o centro de inovação de tecnologia do mundo vai mudar do Vale para outro mercado em quatro anos.

E tem mais: dos que preveem que o Vale vai perder sua força, quase um terço acredita que a China vai se tornar o centro de inovação líder do mundo. Dentre 25 cidades apontadas como líderes de tecnologia, a China ficou com quatro pontos: além de Xangai, em primeiro lugar, Pequim ficou em terceiro lugar, a nova unidade de inicialização de Hong Kong levou o nono lugar, enquanto a capital de Shenzhen marcou 14.

A Índia se saiu bem nos resultados da pesquisa também, talvez um reflexo de um novo governo que está ligando tecnologia e startups. Dez por cento classificou a Índia como uma possível líder, sendo que quatro cidades estavam no top 25 – Mumbai, Delhi, Bangalore e Hyderabad.

Mas é evidente que não é o fim para os EUA como potência tecnológica. Cerca de 30% ainda acredita que existirão inovações no local. Além disso, cinco cidades dos Estados Unidos estavam na lista top 25 como sendo centros de inovação, além do Vale do Silício. Nova York, que ganhou considerável poder de fogo no mundo ficou em quarto luga. As outras foram Austin, Seattle, Los Angeles, Chicago e Houston.

Topo