Negócios

CEO da Stripe acredita que pagamento digital é o futuro

Cofundador e CEO da Stripe, Patrick Collison ganhou diversos prêmios por ser um empresário acima da média. Sua empresa de pagamento digital, lançada há três anos, está dando forças para o botão “comprar” do Twitter e está por trás de um botão bem similar no Facebook, além de ser líder em diversos aplicativos da Apple que utilizam o Apple Pay.

É muita coisa. Mas, segundo Collison, o acordo mais interessante é o que tem a menor atenção: a parceria entre a Stripe e a Alipay. “A primeira vez que fizemos isso, muitas pessoas não sabiam nem o que era a Alipay.” A empresa, uma filiada da Alibaba, é a maior companhia de pagamentos da China e processa milhões de transações por dia.

Em um país onde apenas uma pequena parte da população utiliza cartão de crédito, muitos utilizam o Alipay para transações diárias, a parceria abriu inúmeras portas para novos vendedores. “O que nós fizemos foi tornar possível para qualquer usuário da Stripe aceitar pagamentos via Alipay”, afirma Collison. “É a primeira vez que pessoas de outros países puderam realizar transações com a China. É loucura para mim que isso ainda era um problema em 2014.”

Quando a Stripe anunciou aos seus parceiros sobre a Alipay, eles ficaram impressionados. A parceria poderia acrescentar cerca de 1,3 bilhão de clientes em potencial e afirmaram “não tenho certeza se isso é realmente importante para nós. Nós não temos toda essa demanda vindo da China.”

“Durante muito tempo, a internet era um fenômeno dos países mais ricos. Agora, por conta da globalização, a internet é algo global, mas a infraestrutura é algo que está faltando”, afirma Collison. “Ao redor do mundo, cerca de 2% de todos os gastos dos consumidores são online. Pense na consequência disso acontecendo em uma escala global”.

 

 

Topo