Negócios

Disney aumenta faturamento, mas ações caem

A Walt Disney Company teve problemas com a Bolsa desde que divulgou, na semana passada seu faturamento de US$ 12,39 bilhões em receita. Embora este valor represente um aumento de 7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, não correspondeu às expectativas de Wall Street. O lucro líquido também cresceu 8%, para US $ 1,5 bilhão ou US$ O,86 centavos de lucro por ação.

“Nossos resultados para o ano fiscal de 2014 foram os maiores da história da empresa, marcando o quarto ano consecutivo de desempenho recorde”, afirmou Bog Iger, presidente e CEO da Disney. “Estamos, obviamente, muito satisfeitos com essa conquista e acredito que reflete a extraordinária qualidade do nosso conteúdo e nossa capacidade única para alavancar o sucesso de toda a empresa para criar valor significativo, bem como nosso foco em abraçar e adaptar às tendências de consumo emergentes e tecnologia”.

A Disney divulgou que seus resultados trimestrais foram impulsionados pelo rendimento do seu segmento de entretenimento de estúdio, que viu a renda dobrar, graças à popularidade do filme “Frozen”. Entretenimento em estúdio também foi um segmento forte, crescendo suas vendas 18% para US$ 1,8 bilhões durante o quarto trimestre.

O efeito de “Frozen” ajudou os produtos de consumo da Disney, que viu seu aumento de vendas de 7% para US$ 1,07 bilhões dólares em taxas de licenciamento de mercadoria mais elevados do filme. Dois dias atrás, a empresa informou que vendeu mais de 3 milhões de vestidos inspirados no filme.

Topo