Negócios

Apple e IBM construíram parcerias de uma antiga competição

Para o lançamento do Macintosh, a Apple teve seu momento histórico em 1984, durante o Super Bowl. A visão de Steve Jobs da computação pessoal foi um desafio direto à oferta corporativa da então soberana IBM.

Logo depois, as duas empresas tiveram experiências de quase-morte. A IBM estava praticamente quebrada, mas emergiu como um líder global em serviços corporativos. A Apple tornou-se quase irrelevante antes do retorno de Steve Jobs e uma mudança de computadores para dispositivos pessoais.

Hoje, ambas as empresas têm aguçado suas visões. A IBM quase abandonou o mercado de consumo por completo, enquanto a Apple tornou-se quase uma empresa de mídia, uma vez que é uma empresa de tecnologia. Assim, a primeira onda de aplicativos desenvolvidos em conjunto entre as duas empresas é uma grande mudança, para dizer o mínimo.

A história da Apple-IBM mostra um pouco do mundo real. Na verdade, é missão e cultura que impulsiona a estratégia. Enquanto, em 1984, ambas as empresas acreditavam que estavam em uma luta pelo mesmo espaço no mercado, cada empresa tomou caminhos diferentes.

A visão da Apple de interfaces de design superior levou a empresa a interromper indústrias inteiras, como a da música e do varejo. A IBM, por outro lado, tem prosperado, capacitando clientes corporativos através da melhoria da sua capacidade, produtividade e fluxo de trabalho. Esta nova parceria casa efetivamente essas duas visões.

Muita coisa mudou desde 1984. Naquela época, a Apple e a IBM foram reunidas em uma batalha pela supremacia. IBM foi focada em aumentar as capacidades para seus clientes corporativos, enquanto a Apple viu a nova era da computação pessoal como habilitação dos consumidores mediante a entrega de experiências superiores.

Infelizmente, ambos foram frustrados por uma aliança entre Microsoft e Intel, que foram capazes de parcerias eficazes e de alavancar suas capacidades relativamente estreitas em chips e softwares operacionais para dominar o mercado. A Apple e a IBM tornaram-se em grande parte irrelevantes, até que ambas as empresas ressurgiram em extremidades opostas da indústria.

Agora, ao invés de ver as suas capacidades como estando em conflito uma com a outra, elas veem enormes sinergias. A Apple, com seus dispositivos e interfaces elegantes, obtém acesso a dados da IBM e recursos de vendas da empresa. A IBM, por sua vez, pode melhorar significativamente o seu serviço a clientes corporativos.

Topo