Negócios

Grupo Pão de Açúcar mantém investimento de quase R$ 2 bilhões

Ronaldo Iabrudi, presidente do Grupo Pão de Açúcar, é psicólogo pela PUC-MG e fez mestrado em psicossociologia na Sorbonne, em Paris. E apesar de sua experiência como executivo de grandes empresas – passou por Oi, Gerdau e Magnesita, só para citar algumas –, é da psicologia que ele parece estar fazendo mais uso no momento para manter-se distante da maré de pessimismo em relação à economia brasileira. Nem mesmo o segundo trimestre consecutivo de queda no PIB (Produto Interno Bruto), o que tecnicamente enquadra o país em um momento de recessão, abalou a confiança do executivo e da companhia dirigida por ele.

“No varejo, acreditamos que o cenário será mais desafiador, mas também vemos um contexto de oportunidades. O segundo semestre apresenta-se como um período mais complexo, mas temos alternativas desenhadas para cada cenário. Nossa visão é de otimismo”, afirma Iabrudi à FORBES Brasil. O Grupo Pão de Açúcar é o maior varejista do país, com quase 2 mil lojas espalhadas por 20 estados, sendo pouco mais de mil unidades especializadas em alimentos, além de postos de combustíveis e drogarias, e o restante em eletroeletrônicos. São nada menos que 2,8 milhões de metros quadrados de área de vendas, responsáveis por um faturamento de R$ 64,4 bilhões em 2013. 

Com quase o dobro da receita do Carrefour, o segundo no ranking dos maiores varejistas do país, o Pão de Açúcar ainda tem conseguido crescer mais. No ano passado, a receita da companhia saltou 12,5% contra 8% do concorrente francês e 9,8% do Walmart, o terceiro colocado. No final de 2013, a empresa anunciou a intenção de investir R$ 1,85 bilhão em 2014, mesmo montante do ano anterior, e abrir mais de 650 lojas até 2016. O plano está mantido. “O segundo semestre deste ano será de grande aceleração das aberturas”, promete Iabrudi. 

Na área de alimentos, a companhia focará principalmente na expansão dos supermercados Pão de Açúcar e das lojas de proximidade, com as marcas Minimercado Extra e Minuto Pão de Açúcar. O Assaí, especializado em atacado de autosserviço, continuará com inaugurações tanto em novos mercados como em praças onde já atua. No segmento de eletroeletrônicos, com as bandeiras Casas Bahia e Ponto Frio, novas unidades serão abertas especialmente no Nordeste. 

A companhia também mantém o plano, anunciado em junho deste ano, de realizar a abertura de capital em Nova York da empresa Cnova – uma fusão entre a Nova Pontocom, dona das operações de comércio eletrônico de Extra, Casas Bahia e Ponto Frio, com a Cdiscount, site de e-commerce do Casino, o controlador do Grupo Pão de Açúcar. “Estamos trabalhando no planejamento estratégico que prevê os próximos três anos e até o momento não temos nenhum indicador que possa interferir no nosso plano de acelerar a expansão em todos os formatos”, diz. 

Topo