Negócios

Aumento do valor de times na NBA faz dois novos bilionários

O bilionário Steve Ballmer chamou atenção de todo mundo ao comprar o time de basquete Los Angeles Clippers por US$ 2 bilhões em agosto de 2014. A transação foi uma surpresa para todos e quebrou o recorde de compra que antes era de Marc Lasry quando adquiriu o Milwaukee Bucks por US$ 550 milhões.

Graças a essa atenção, os times da NBA valem em média US$ 1,1 bilhão, cerca de 74% a mais do que no ano passado, quando valiam cerca de US$ 634 milhões. Com isso, dois novos bilionários surgiram: Jerry Reinsdorf, dono do Chicago Bulls e Leslie Alexander, dono do Houston Rockets.

Reinsdorf, que era focado principalmente no setor imobiliário, possui agora uma fortuna de US$ 1,3 bilhão construída somente com o mercado esportivo. Ele comprou o Bulls em 1985, tempo certeiro para a aquisição já que a estrela do basquete Michael Jordan havia acabado de entrar para a equipe. Nos anos 1990 eles ganharam seis campeonatos, terceiro melhor resultado em toda a história da liga.

Hoje, o Chicago Bulls vale cerca de US$ 2 bilhões, dobrando seu valor no ano passado de US$ 1 bilhão. A parte que Reinsforf possui de 40% equivale a mais ou menos US$ 780 milhões do time.

Já Alexander começou em Wall Street e já esteve na lista dos bilionários em 2008 e caiu quando seu investimento no First Marblehead afundou. Apesar disso, ele se reergueu e possui uma fortuna atual de US$ 1,6 bilhão. Ele comprou o time em 1993 por US$ 85 milhões, que hoje vale cerca de US$ 1,2 bilhão. Sua parte no Houston Rockets é avaliada em US$ 1,1 bilhão.

Fora do mundo do basquete, Alexander possui sua própria vinícola e uma participação de US$ 200 milhões no setor imobiliário, que inclui uma cobertura de US$ 43 milhões em Manhattan.

Topo