Negócios

Netflix e Amazon são destaques do Globo de Ouro, mas não do mercado de ações

Em seu discurso no Globo de Ouro deste ano como vencedora da categoria de “Melhor Série de Televisão – Comédia ou Musical”, Jill Soloway, o criadora de “Transparent”, agradeceu Jeff Bezos. Foi uma menção nada marcante no início de um discurso emocionado.  No entanto, o fato de que o bilionário da tecnologia estava presente em um discurso em um evento como este representa uma enorme mudança no mercado de conteúdo.

“Transparent” é uma série estrelada por Jeffrey Tambor como Maura Pfefferman, um pai de Los Angeles que no primeiro episódio admite a sua família que ele se identifica como sendo mulher. A série é produzido pela Amazon Studios Instant Video. “Transparent” se tornou a primeira produção on-line a ganhar o prêmio de melhor série. Tambor também venceu como melhor ator e Kevin Spacey venceu por seu papel em “House Of Cards”, da Netflix. Isso mostra que os serviços on-demand estão ocupando seus lugares.

Se tudo isso aconteceu, por que então na segunda-feira as ações da Netflix encerraram em baixa de 3,2% e ações da Amazon.com em baixa de 1,9%? Este mercado abriu em baixa na segunda-feira (19) logo após as inúmeras premiações. “A premiação foi apenas uma boa notícia para os dois”, afirma Cathie Wood, fundador e CEO da startup Ark Investment Management. “Para quem viu o Globo de Ouro e não tinha uma conta no Netflix ou na Amazon, esta foi provavelmente mais uma jogada de publicidade”.

A série de Jill Soloway só está disponível para as famílias que usam a Amazon Prime, uma assinatura anual de US$99, oferecido de graça durante dois dias. “Esta é apenas uma dobra em seu serviço Prime. Eles estão tentando mostrar o serviço Prime e fazer com que ele seja uma escolha implícita dos usuários”, diz Wood. “Os clientes Prime gastam muito mais do que os outros clientes, por isso é do interesse da empresa trazer o Prime e tornar o serviço o mais interessante possível. A série é uma dessas tentativas”.

 

Topo