Facebook lança projeto na comunidade de Heliópolis, em São Paulo

A incessante busca do Facebook por novos fluxos de receita fez com que a gigante das redes sozinhas entrasse para o mundo das favelas brasileiras. Na semana passada, a empresa lançou uma nova iniciativa para oferecer competências empresariais e tecnológicas para as pequenas empresas em Heliópolis, a maior favela de São Paulo. A iniciativa, batizada de “Facebook na Comunidade”, destina-se a empresários que estão à procura de aumentar a sua base de clientes através de redes sociais.

“Este é um projeto pioneiro, um laboratório de inovação com 15 computadores para oferecer conhecimento e treinamento para a comunidade e demonstrar como uma página pode ser útil para uma pequena empresa”, conta Patrick Hruby, um executivo do Facebook na América Latina. A iniciativa é uma parceria entre a rede social e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae)

O projeto marca a entrada do Facebook em um mercado que já vale US$ 21 bilhões por ano, de acordo com um estudo realizado pela empresa de consultoria Data Popular. Com uma população de cerca de 12 milhões de pessoas, favelas no Brasil formam um nicho de mercado ainda pouco explorado por grandes empresas brasileiras.

O Brasil é um dos seis maiores jogadores do mundo quando o assunto é tecnologia da informação e comunicação com mercados, de acordo com pesquisa divulgada em janeiro pela International Data Corporation. Além disso, o Facebook é muito popular no país, 107,7 milhões de usuários – 89 milhões dos quais são ativos mensalmente e 59 milhões são ativos diariamente. Isso faz com que seja o maior mercado da empresa fora dos EUA.

Em Heliópolis, cerca de 90% dos 200 mil moradores têm um perfil no Facebook, mas apenas 14% das 5.000 pequenas empresas têm uma página na rede social até agora.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).