Ô Amazon, a empresa brasileira que transforma ar em água

Já que o ar é um recurso inesgotável, por que não aproveitar e transformá-lo em água potável, pronta para beber? Quatro brasileiros investiram na ideia e com R$ 30 milhões criaram a Ô Amazon Air Water, a primeira fabricante do produto no mundo. Ela está localizada no coração da floresta amazônica e promete estabelecer uma nova concepção de negócio sustentável.

O conceito surgiu quando, em 2009, os empreendedores Cal Júnior, Paulo Ferreira, Ricardo Rozgrin e James Figueiredo passaram a pesquisar e desenvolver a tecnologia AWG (Atmosferic Water Generator), que consiste em retirar água da umidade do ar e torná-la própria para o consumo humano, através dos processos de condensação, osmose reversa, filtragem e remineralização. “Se hoje esse método já é uma surpresa, imagine seis anos atrás. Foram alguns anos de processo e evolução do conhecimento da tecnologia para chegarmos ao resultado final”, conta Cal.

As instalações da empresa ficam em Barcelos (AM), às margens do Rio Negro, em um terreno de 1,75 milhão de m². O local era uma antiga fábrica de palmito e foi concedido ao projeto por 30 anos. “Estamos ocupando um espaço onde já havia uma construção desativada. Não derrubaremos nenhuma árvore. Pelo contrário, vamos reflorestar o entorno da nossa produtora, justamente pela necessidade de termos um ambiente mais climatizado.”

A fábrica conta com três máquinas — duas com capacidade de 5 mil litros por dia e uma de 500. A produção em grande escala, programada para junho, será de 6 milhões de garrafas e a primeira remessa será exportada em outubro. Sim, exportada. A inovação de matéria-prima 100% brasileira será vendida primeiramente na Europa. “Lá, as pessoas escolhem a água que querem beber, de acordo com a comida que vão degustar. Para agregar valor ao nosso produto, que é considerado premium, tivemos que definir o continente europeu como nosso destino”, explica James.

A garrafa custará 6,50 euros e trará com ela uma série de benefícios para a região de produção. “Nossa fábrica será um polo cultural. Teremos um museu de história do município; escola de esportes, música, artes e sustentabilidade para crianças; centro de ressocialização de idosos e muito mais”, descreve Paulo. Além desses projetos, a produtora também doará todo mês água aos moradores da região. “Todas as ações sociais serão viabilizadas através de R$ 1 de cada unidade vendida, que representa 25% do nosso faturamento”, finaliza Paulo.

Consumir a Ô Amazon Air Water não será apenas apreciar água produzida da umidade do ar mais puro do planeta. Será também ajudar a população carente do Amazonas e auxiliar na preservação do meio ambiente (a garrafa de vidro é 100% reciclável e a tampa vem com sementes para serem plantadas). Em tempos de crise hídrica, vale ressaltar que o impacto é zero — a formação de chuvas não será prejudicada.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).