Serviço de streaming musical recusa oferta de US$ 56 mi de Jay Z

No mês passado, o rapper e empresário Jay Z fez uma oferta de US$ 56 milhões (cerca de R$ 164 milhões) pela Aspiro, empresa sueca que controla os serviço de streaming WiMP e Tidal. Mas parece que o magnata da música terá que esperar um pouco mais para ter seu próprio serviço para rivalizar o Beats, da Apple, já que os acionistas minoritários da empresa recusaram o contrato inicial.

Segundo o jornal sueco Dagens Industri, os acionistas minoritários, que comandam cerca de 10% da Aspiro, bloquearam a oferta do rapper alegando que os termos do contrato não estavam claros. Os empresários se mostraram descontentes com a avaliação inicial e questionaram os valores que Jay Z pode trazer ao projeto de expansão internacional da empresa.

A decisão foi recebida com surpresa pelo rapper e pelos diretores do conselho da Aspiro, que foram unanimes na hora de recomendar o acordo. Ainda assim, os acionistas estão em busca de um meio termo: o período de avaliação da oferta de Jay Z vai até o dia 11 de março e conversas entre as duas partes já estão rolando.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).