Negócios

Brasil aparece em 60º em ranking de educação

iStock

iStock

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgou, nesta quarta-feira (13), um ranking global de qualidade de educação. O Brasil, entre os 76 países estudados, ficou na 60ª posição, caindo duas posições desde 2012.

O ranking foi feio baseado em provas de matemática e ciências, feitas por adolescentes de 15 anos. Os cinco primeiros colocados são países asiáticos: Cingapura, Hong Kong, Coreia do Sul, Japão e Taiwan. Países colo Tailândia, Chile, Malásia e Irã ocupam posições melhores que o Brasil. O último colocado foi Gana.

Andreas Schleicher, diretor da OCDE para assuntos educacionais, afirma que é a primeira vez em que se pode medir a qualidade da educação em escala global. “A ideia é dar aos países, ricos ou pobres, a oportunidade de comparar seu desempenho educacional para descobrir pontos fortes e fracos e ao mesmo tempo ver os benefícios a longo prazo na qualidade do ensino”, explica Schleicher.

A organização acredita que melhorar a educação pode incentivar o crescimento econômico dos países. A previsão é de que, se o Brasil der educação de base para todos, o país cresça “7 vezes”. De acordo com a OCDE, não melhorar o nível educacional pode deixar os países em permanente recessão.

A OCDE apresentará o ranking completo no Fórum Mundial de Educação, na Coreia do Sul, na próxima semana.

Comentários
Topo