Negócios

Apple Music muda modelo de negócio em resposta a Taylor Swift

tay F

Na noite do último domingo (21/06), Eddy Cue, vice-presidente de serviços e ferramentas de internet da Apple, noticiou pelo Twitter que pagará aos artistas por streamings durante o período de teste gratuito dos usuários do Apple Music. A decisão foi uma resposta direta a uma crítica de Taylor Swift.

A cantora escreveu uma carta aberta para dizer que seu álbum 1989 não estaria disponível na Apple Music, pois a empresa não pagaria aos artistas e gravadoras pelos streamings feitos durante os três primeiros meses gratuitos oferecidos aos novos assinantes.

“Quando acordei essa manhã e vi o que Taylor havia escrito, ficou claro que a gente precisava de uma mudança. E então nós decidimos que vamos pagar artistas durante o período de teste”, contou Cue, em entrevista para Billboard.

Taylor Swift ainda não fechou um acordo sobre a disponibilidade de seu álbum no serviço, mas escreveu em seu Twitter que está “exultante e aliviada” com a decisão.

Um grupo de pequenas gravadoras, incluindo a 4AD e Matador, também expressaram descontentamento com o modelo original do serviço.

O Apple Music será lançado no fim de junho e a empresa manterá os três meses de teste gratuitos para os novos usuários.

Comentários
Topo