Negócios

Renúncia de Blatter pode aumentar o valor da Copa do Mundo

Getty Images

Getty Images

A Fifa passa por momentos difíceis. Na última semana, sete oficiais da organização foram presos e, terça-feira (2), o presidente da instituição, Joseph Blatter, renunciou ao cargo. Apesar do escândalo, o suíço se recusou a deixar o cargo, pois alegou que não podia monitorar todos os representantes da federação, acusados de aceitarem mais de US$ 150 milhões em propina.

Na última sexta-feira (30), o presidente foi reeleito nas eleições oficiais da instituição. Ele ganhou do Príncipe Ali bin Al Hussein e começou seu quinto mandato. Mas as investigações, comandadas pelos Estados Unidos, reúnem cada vez mais provas de que Blatter está envolvido em esquemas de corrupção.

Parceiros da Fifa, como Visa e Coca-Cola, que investiram mais de US$ 50 milhões em patrocínios para Copa do Mundo, expressaram preocupação com a má fama do futebol no cenário mundial, por causa dos escândalos. A renúncia de Blatter não deve apenas retomar a confiança dos patrocinadores, mas também chamar atenção de novas marcas.

Comentários
Topo