Viagens sem orçamento

Getty Images
Getty Images

O turismo é um dos setores que mais crescem no mundo. Dentro dele, um tipo específico vem aumentando ainda mais: o de luxo. Ele corresponde a 3% do volume total e 25% da receita do mercado turístico mundial, de acordo com estudos da Organização Mundial de Turismo e do International Luxury Travel Market. Com viagens que custam de cinco a seis vezes mais que as comuns, a customização, atenção aos detalhes e diferenciação são essenciais para o exigente consumidor. Uma viagem precisa ser bem pensada e planejada e, para isso, é muito importante que uma empresa especializada e com muita prática no ramo esteja por trás. Com uma companhia de excelência organizando o roteiro, as chances de os planos darem certo são praticamente garantidas.

Para a agência premium de viagens PrimeTour, no setor há 27 anos, especializar-se no turismo de luxo foi um caminho natural. As primeiras viagens foram vendidas aos amigos e pessoas no networking da diretora-geral, Marina Gouvêa. “Na época, eram poucas as empresas que trabalhavam nesse campo.

Depois de um tempo de atividade, percebemos que o Brasil era um excelente mercado para viagens customizadas e experiências diferentes”, conta Marina. Lá, tudo é elaborado nos mínimos detalhes e o foco não é a passagem, reserva de hotel, traslados etc. O foco é atender a expectativa do cliente. “Investimos um bom tempo em um briefing com a equipe toda para ver o que ele espera da viagem. A partir disso, trabalhamos com os melhores fornecedores e serviços para transformar o desejo em uma experiência memorável.”.

A companhia tem um cuidado especial na entrega de detalhes, relação com os clientes e funcionários e investe em viagens para o time conhecer tudo de perto. “Como somos prestadores de serviços, dependemos da qualidade do atendimento do nosso agente de viagem. Por isso, as oportunidades de crescimento de carreira e a capacitação que oferecemos ao nosso staff são muito importantes”, explica. Como cada experiência é diferente, na PrimeTour nada é padronizado, a não ser a busca pela qualidade. O consumidor de turismo de luxo gosta de ter as coisas de seu jeito. “O cliente quer um extremo cuidado nos preparativos e é muito importante que a agência já tenha um histórico de suas preferências, sem que ele tenha que repassar todas as informações.” Para ajudar na escolha dos destinos, a empresa lançou recentemente seu segundo livro, o Experiences & Celebrations Book By Primetour, com dicas, serviços e passeios de luxo por todo o mundo. São 418 páginas, repletas de imagens e descrições do Caribe ao Polo Sul.

Conhecida como uma das empresas mais sólidas do mercado, a Agaxtur, fundada por Aldo Leone em 1953, começou com excursões a estrangeiros. Com lojas nos shoppings mais luxuosos de São Paulo, atendendo a um público seleto, a companhia tem uma parceria com a Designer Tours para a operação de pacotes de luxo. “Evidenciamos os principais atributos e o DNA de cada empresa individualmente e assumimos um compromisso de trabalhar juntos. Serão criados roteiros exclusivos para a Agaxtur by Designer Tours”, explica Aldo Leone Filho, presidente da companhia. Diferentemente da empresa da família Leone, a Designer Tours, que atua desde 1986, é especialista no segmento de operação — 90% das vendas são provenientes de diversas agências de viagens espalhadas pelo Brasil. Olga Arima, uma das fundadoras, explica que sua agência dará consultoria e capacitação à equipe de atendimento da Agaxtur. “Seremos a operadora responsável pela realização das viagens e dos acordos e compartilharemos ações de promoção e marketing. Cada empresa manterá suas características e atividades, mas trocando a expertise de ambas.” Usando o conceito FIT (for individual traveller), a Designer Tours também customiza cada viagem e todo passeio é individualizado e privativo. Não são excursões pré-programadas, com hotéis e datas fixas para começar e terminar. “Nossas viagens são organizadas de acordo com o gosto, interesse e perfil do cliente.”

Também focada no luxo, mas mais voltada a atividades esportivas, como o esqui, a Interpoint, criada há 30 anos por Heloisa Levy, é outra protagonista do segmento. No início, a paixão pelo esporte da fundadora refletia diretamente na companhia. “A princípio, organizávamos viagens para a prática de esqui, mas a empresa cresceu e percebemos que não podíamos mais ficar apenas nisso. Criamos, então, um nicho nosso, de explorar e aventurar”, afirma Heloisa. O site da empresa mostra uma diversidade de opções de destinos em seu catálogo, mas elas são apenas amostras e ideias para o consumidor saber por onde começar. Do resto, a Interpoint cuida. “Indicamos restaurantes, quais roupas e produtos levar, quais são os eventos de cultura, esporte e lazer que estão acontecendo no momento e muito mais.”

Já a Queensberry, criada na Inglaterra, em 1971, por Martin Jensen, atendia o mercado brasileiro por lá, com a missão de providenciar viagens de férias sem falhas e que superariam expectativas. “Na época, conheci muitos brasileiros e eles reclamavam da execução dos serviços turísticos contratados e pagos no Brasil”, conta Jensen. Dez anos depois, a sede foi transferida para São Paulo e, hoje, a agência é conhecida por sempre tentar evitar ao máximo os destinos de turismo de massa, oferecendo, assim, lugares inusitados, programas diferentes e surpreendendo seus clientes. “O consumidor de luxo sempre busca um serviço impecável, atenção, conhecimento do produto de forma completa, além de criatividade. Por isso, é muito importante que sejamos organizados para atender com excelência”, explica a diretora de marketing da operadora, Eby Piaskowy.

Com um mercado atual altamente competitivo, as empresas que têm o turismo de luxo como business devem saber como se destacar e lidar com os desafios que o setor enfrenta. Hoje, um grande obstáculo é a internet, que empodera o consumidor e lhe dá uma infinidade de informações. As agências precisam estar preparadas, à frente do cliente e com um banco de dados maior e mais confiável do que o que está disponível nos meios digitais. Só assim o prazer de viajar será garantido.

ERRATA: Ao contrário do que foi publicado na edição 31 de FORBES Brasil, a Designer Tours não foi adquirida pela Agaxtur. As duas operadoras realizaram apenas uma parceria de trabalho.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).