Negócios

Após polêmica com Trump, rede de televisão Univision vai abrir capital

Reprodução

Reprodução

A Univision, maior canal de televisão de língua espanhola nos Estados Unidos, começou o processo de abertura de capital nesta quinta-feira (2). Muito popular entre os hispano-americanos, a empresa ainda não decidiu se vai liberar ações na Bolsa de Nova York ou na Nasdaq. Morgan Stanley, Goldman Sachs e Deutsche Bank são as instituições que poderão bancar a ação.

O canal ainda não anunciou o número de ações que oferecerá nem quanto cada uma vai custar. Relatórios estimam que a abertura de capital possa aumentar o valor da empresa de US$ 1 bilhão para US$ 20 bilhões.

RANKING: 10 estados com o melhor custo de vida nos EUA 

O valor da Univision é alto por causa de sua imensa popularidade. De acordo com os registros da companhia, ela alcança 49 milhões de espectadores por mês, contando com televisão, rádio e meios digitais.  Mas a maior vantagem do canal é que ele atinge diversas pessoas que não são atendidas pelas quatro maiores redes de televisão norte-americanas, conhecidas como Big Four.

Os hispânicos correspondem a 17% da população dos Estados Unidos e a previsão é de que, em 2030, sejam 22%. Ou seja: 77 milhões. Além disso, o poder de compra deles está em ascensão. Espera-se que, em 2019, eles tenham US$ 1,7 trilhão para gastar, em comparação a US$ 1,3 trilhão em 2014.

A Univision, em 2014, teve US$ 2,9 bilhões em renda. Dois anos antes, em 2012, foram US$ 2,4 bilhões, ou seja, a empresa cresceu nos últimos anos. A empresa é de um grupo privado que inclui Madison Dearborn Partners, Providence Equity Partners, Texas Pacific Group, Thomas H. Lee Partners e Saban Capital Group.

VEJA TAMBÉM: 25 empresas de tecnologia dos EUA com melhor reputação 

Eles compraram a companhia em 2007. Três anos depois, a gigante de língua espanhola, Televisa investiu US$ 1,2 bilhões na Univision em troca de 5% da empresa e títulos que dão o direito de chegar até 30% dela.

Uma das pessoas que mais deve se beneficiar com a abertura de caítal é Emilio Azcarraga Jean, que é dono de 40% da Univision.

O anúncio foi uma reviravolta importante para a empresa, que teve problemas com a exibição do Miss Universo, do bilionário Donald Trump. Quando anunciou que seria candidato a representante do Partido Republicano nas próximas eleições norte-americanas, Trump deu declarações polêmicas sobre imigração. Em resposta, a Univision disse que não transmitiria o evento Miss USA nem nenhum outro projeto do bilionário.

Comentários
Topo