Negócios

Citibank terá de pagar US$ 700 milhões a clientes lesados por atividades ilegais nos EUA

Reprodução

Reprodução

O Citibank concordou em pagar US$ 700 milhões a clientes que foram prejudicados por práticas enganosas e ilegais nos cartões de crédito, além de mais US$ 70 milhões em multas, segundo agências reguladoras informaram nesta terça-feira (21).

Alguns dos 8,8 milhões de clientes foram impactados pelo marketing enganoso do banco, na propaganda de serviços oferecidos como proteção contra dívidas e monitoramento de crédito, de acordo com o Departamento de Proteção Financeira do Consumidor dos Estados Unidos (DPFC).

FOTOS: 8 cartões de crédito favoritos entre os milionários

O Citi comprovadamente cobrou benefícios dos consumidores que foram oferecidos de forma gratuita durante os 30 primeiros dias, ou por produtos que nunca foram recebidos.

“Nós continuamos a descobrir práticas ilegais nos cartões de crédito que custa milhões de dólares aos consumidores”, afirma o diretor DPFC, Richard Cordray.

O banco afirmou em um comunicado que já havia interrompido a venda dos produtos incluídos nos acordos, como o monitoramento de crédito e a proteção contra dívidas e tem o dinheiro reservado para pagamento do acordo.

“Os clientes afetados automaticamente receberão uma declaração de crédito e aqueles que não são mais usuários do banco receberão um cheque enviado pelo correio,” certificou o banco.

Comentários
Topo