Negócios

Ericsson corta 2 mil empregos para economizar US$ 1,7 bi até 2017

Ericsson

Getty Images

A gigante global Ericsson anunciou, no começo deste ano, que cortaria 2.200 funcionários de sua força de trabalhocomo parte de um programa de custo e eficiência. Em comunicado recente, a empresa afirma que o programa está em andamento e 1.700 colaboradores, principalmente da área de pesquisa e desenvolvimento (P&D), receberam uma notificação em junho e logo deixarão a empresa.

A companhia vai diminuir seu quadro naSuécia em 10%, o que vai proporcionar uma economia de quase US$ 301 milhões até o fim do segundo trimestre de 2015 e aproximadamente US$ 1,08 bilhão até 2017. Com os gastos de P&D aumentando exponencialmente nos últimos quatro anos, o objetivo daEricsson é tentar economizar e, consequentemente, aumentar sua rentabilidade, medida por meio doEBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

LISTA: 15 Empresas mais procuradas por estudantes de engenharia

Se a economia com a folha de pagamentoe outras estratégias ajudarem a suprimir os gastos com P&D e a aumentar a margem do EBITDA em 1,5%, o valor dacompanhia pode ter um incremento de5%. A empresa tem tido sucesso em identificar os funcionários que não são necessários no setor e realizar demissões a cada dois anos, o que também está alinhado com os avanços tecnológicos. Os próximos cortes provavelmente serão entre operadores de 2G e 3G por conta da chegada do sistema 4G.

As dispensas na área de P&D refletem os planos de aumentar a eficiência do setor e a capacidade de atuar em outras plataformas de pequenas células de tecnologia e com sistema 5G, assim como com ferramentas de IP e nuvem de compartilhamento.

Comentários
Topo