Negócios

Fiat Chrysler faz recall de 1,4 milhão de veículos depois de falha de segurança

Divulgação

Divulgação

A Fiat Chrysler Automobiles decidiu fazer o recall de 1,4 milhão de veículos nos Estados Unidos por questões de segurança. A decisão veio depois que os pesquisadores Charlie Miller e Chris Valasek provaram que conseguem hackear um Jeep Cherokee por meio de uma vulnerabilidade no Uconnect, sistema que permite o uso de ferramentas com internet no carro.

A FCA disse hoje (24) que o recall é compatível com uma distribuição de softwares, que já está em andamento, que isolam veículos de manipulação remota. Este tipo de manipulação é considerado crime quando não autorizado.

“A FCA EUA também aplicou medidas de segurança para prevenir o acesso remoto demonstrado em relatórios recentes”, afirma a empresa. “As iniciativas – que não requerem ações dos clientes e vendedores – bloqueiam o acesso remoto para certos sistemas dos veículos e foram testadas e implementadas a partir de 23 de julho de 2015.”

LEIA MAIS: Site de traição Ashley Madison é hackeado e pode expor 37 milhões de usuários

Os veículos afetados são aqueles com tela touchscreen de 8,4 polegadas, o que inclui carros das marcas Dodge, Jeep e Chrysler.
Os clientes afetados também vão receber um aparelho USB que podem usar para atualizar o sistema do veículo. A atualização também pode ser feita pelo site do Uconnect.

A empresa afirma, no entanto, que não foi detectado nenhum defeito e que as providências foram tomadas por “excesso de zelo”.

A Sprint, empresa que fornece o sistema Uconnect, ajudou a bloquear os ataques. Este é o primeiro caso em que umamontadora faz o recall de veículos por causa de uma pesquisa sobre hackers.

Comentários
Topo