Negócios

Presidente da Intel deixa cargo após reestruturação que dará mais poderes ao atual CEO

Getty Images

Getty Images

A presidente da Intel Corp., Renée James, vai deixar seu cargo devido a uma reestruturação que consolidará o controle do CEO Brian Krzanich sobre a maior fabricante de chips do mundo.

A mulher de mais alta patente da Intel enviou uma carta aos funcionários na última quinta-feira (2) para anunciar sua saída, mas não especificou qual será seu próximo emprego. Há dois anos, ela foi uma das três principais candidatas internas ao cargo de CEO, mas juntou-se a Krzanich e ficou com a presidência do conselho.

“Quando Brian e eu fomos nomeados para nossos cargos atuais, eu soube que ser a líder de uma empresa era algo que eu desejava como parte de minha própria jornada”, disse Renée na carta. “Agora é a hora certa para dar o próximo passo.”

RANKING: 25 empresas de tecnologia dos EUA com melhor reputação

A partida foi anunciada com outra mudança no corpo diretivo que mostra que Krzanich está colocando sua marca na companhia e distanciando-se cada vez mais de seu antecessor, Paul Otellini. Ele pediu a Renée que ficasse durante o período de transição, conta uma fonte com conhecimento do assunto que pediu para não ser identificada. De acordo com o comunicado, ela ficará até janeiro. A empresa pagará US$ 4 milhões em indenizações.

As vendas dos softwares e as unidades de serviços da Intel cresceram 1,2%, para US$ 2,2 bilhões no ano passado, enquanto o lucro de operação foi de US$ 55 milhões. A Intel também comprou a unidade de processadores da Infineon Technologies AG por US$ 1,4 bilhão em 2011.

No ano passado, a empresa deixou de ganhar mais de US$ 4 bilhões na sua divisão de tablets e celulares, uma vez que os fabricantes dos dispositivos tem subsídios para usar seus chips.

Comentários
Topo