Negócios

Walmart vai parar de vender armas de fogo nos Estados Unidos

Walmart iStock

iStock

O Walmart confirmou nesta semana que vai parar de vender armas de fogo em suas franquias nos Estados Unidos. A decisão veio após constatar a baixa demanda por este tipo de equipamento.

O porta-voz da multinacional, Kory Lundberg, explicou que os resultados das vendas são prioridade para a marca e que questões políticas não estão relacionadas à decisão da empresa. “Estávamos vendendo rifles esportivos em menos de um terço de nossas lojas e percebemos que a demanda por esses produtos vinha caindo cada vez mais”, disse Lundberg.

LEIA TAMBÉM: Amazon passa Walmart como companhia de varejo mais valiosa

Em abril deste ano, o Walmart enfrentou um sério processo judicial contra uma das igrejas mais antigas dos Estados Unidos, a Trinity Church, que acusou a empresa de estar envolvida com os assassinatos em massa que ocorreram em algumas cidades do país no início de 2015.

Mesmo saindo vitoriosa, a multinacional começou a enfrentar cada vez mais pressão por parte de organizações sociais e ativistas que lutavam pela interrupção das vendas de armamentos e equipamentos de caça em suas franquias norte-americanas.

De acordo com o site da Bearing Arms, organização que visa acabar com o comércio e porte de armas de fogo nos Estados Unidos, o Walmart seguirá com a venda de armamentos até que o seu estoque remanescente acabe.

Comentários
Topo