Negócios

Metas de desenvolvimento sustentável da ONU podem “custar” US$ 3 trilhões

Istock

Istock

Na última sexta-feira (25), durante o World Summit, a ONU estabeleceu 17 metas ambiciosas para o desenvolvimento sustentável que devem ser cumpridos pelos 193 Estados-membros até 2030. A tarefa não é fácil e nem barata: a organização estima que custará US$ 3 trilhões para alcançar todas as metas no prazo estimado.
O próximo desafio é fazer com que as nações assumam a responsabilidade. De acordo com o jornal The Guardian, os indicadores para medir o impacto das ações ainda estão sobre avaliação. O prazo para apresentar um plano de ação e responsabilidade é março de 2016.

LEIA TAMBÉM: Bilionário egípcio negocia a compra de duas ilhas para abrigar refugiados

“Dois mil e quinze foi um ano incrível para a ação global”, declarou Amina J. Mohammed, Secretária Geral da ONU para Assuntos Especiais, durante evento anual do portal Mashable. “Nós tínhamos três coisas para fazer e já fizemos duas. Nós estabelecemos uma série de metas, fizemos um enquadramento de como vamos pagar por elas e agora só falta uma ação – que é o acordo de mudanças climáticas em dezembro”.

As 17 Metas de Desenvolvimento Sustentável foram assinadas na última sexta-feira para substituir as oito Metas de Desenvolvimento do Milênio, adotadas em 2000 e expiradas este ano. Entre as novas metas está zerar a extrema pobreza, lutar por igualdade e justiça, combater as mudanças climáticas, oferecer acesso a saneamento básico, educação de qualidade e mais.

E MAIS: Nível do mar não vai parar de subir, afirma Nasa

São 163 objetivos específicos relacionadas às 17 metas. A agenda de 2030 é mais inclusiva do que as Metas do Milênio, já que, por exemplo, pela primeira vez trata especificamente de pessoas com deficiências.

Comentários
Topo