Negócios

Viúva de Steve Jobs investe US$ 50 mi em competição para criar “superescolas” nos EUA

Laurene Powell Jobs

Getty Images

Laurene Powell Jobs, bilionária viúva de Steve Jobs, cofundador da Apple, destinará US$ 50 milhões para um projeto que visa reinventar o ensino médio nos Estados Unidos. O XQ: The Super School Project, competição marcada para o ano que vem, dará a grupos de interessados (que podem ser educadores, pais ou alunos) a chance de imaginar como seria uma escola eficiente e inovadora. Ao fim, várias equipes serão premiadas com fundos para tornar suas propostas realidade.

SAIBA MAIS: Apple anuncia que deve bater recorde de vendas com novos iPhones

“Primeiro, os times serão montados pelos próprios competidores. Depois, serão imersos em lições sobre liderança e pesquisas sobre como os estudantes aprendem hoje em dia”, explica o portal do XQ. “A partir dai, os interessados passarão um tempo descobrindo as necessidades dos alunos e as demandas em constante mudança do mundo do trabalho para, então, terem ideias para reformular o ensino médio norte-americano.”

Os times vencedores receberão suporte financeiro e trabalharão com mentores especialistas para transformar suas ideias em “superescolas” reais. Além de doar os fundos, Laurene, que há muito tempo apoia esforços para inovar a educação, fará parte do quadro de diretores da XQ.

“O ensino médio dos Estados Unidos não passa por mudanças significativas há 100 anos”, declara o time do XQ, criado para se ajustar a um mundo drasticamente diferente do século passado. Esse projeto visa encorajar instituições que permitem que seus alunos aprendam a importância do pensamento crítico e que trabalhem juntos sobre fatos e dados: ferramentas que o time acredita serem melhores para uma sociedade mais inovadora e tecnológica.

O projeto é a iniciativa mais recente do Emerson Collective, grupo fundado por Laurene que, em conjunto com outras iniciativas filantrópicas, luta por reformas educacionais. A bilionária é ainda cofundadora do College Track, programa que assiste estudantes de baixa renda a ter acesso ao ensino superior.

VEJA TAMBÉM: Cofundador do Facebook doa US$ 25 milhões para ONG que transfere dinheiro diretamente aos mais necessitados

As ideias para o XG: The Super School Project serão aceitas até 15 de novembro deste ano. Um grupo de jurados escolherá os finalistas em abril de 2016 e os vencedores serão anunciados em agosto do mesmo ano. O objetivo é construir entre cinco e dez superescolas e ajudar a financiar suas iniciativas por cinco anos.

A iniciativa reflete um movimento ainda maior que busca formas alternativas de educação pública que se ajustem melhor a sociedade inovadora dos dias de hoje, incluindo o Thiel Fellowship, iniciativa de Peter Thiel, cofundador da PayPal, que premia ideias inovadoras para o ensino superior; e Ad Astra, escola de ensino fundamental individualizada de Elon Musk, criada inicialmente para os filhos de funcionários da SpaceX.

Comentários
Topo