Negócios

Instagram estuda lançar versão do aplicativo proibida para menores

iStock

iStock

 

Famoso por censurar imagens que contenham nudez, o Instagram, ao que tudo indica, começa a considerar a hipótese de liberar conteúdo mais adulto em sua plataforma.

Durante a Vanity Fair’s New Establishment Summit, ontem (6), em San Francisco (EUA), o cofundador da rede social Kevin Systrom disse que a empresa discute a possibilidade de criar uma nova versão do serviço, com censura para menores de idade. O debate coincidiu com o aniversário de cinco anos da plataforma.

LEIA MAIS: Veja as cinco fotos mais curtidas da história do Instagram

O evento, que também contou com a atriz da série “Girls” Lena Dunham e com Katie Couric, do Yahoo!, começou com um debate sobre o que a dupla pensa sobre o Instagram e, rapidamente, passou a abordar a política a rede social sobre nudez, tópico cada vez mais presente, conforme a base de usuários da plataforma aumenta.

Katie, então, perguntou a Systrom se ele consideraria criar uma versão do app proibida para menores.

“Tivemos diversas discussões sobre o assunto”, disse o cofundador, que ressaltou que um dos problemas seria decidir “o que seria censurado” na rede. “Não somos do negócio pornográfico”, acrescentou, “nós focamos em as pessoas poderem se expressar de diversas formas”.

Nudez têm sido um tópico bastante controverso para o Instagram conforme a empresa tenta achar o equilíbrio apropriado para a livre-expressão. Críticos acusam a rede social de priorizar a censura a fotos de corpos femininos. A plataforma também depende de sua própria comunidade para reportar conteúdos inapropriados.

Systrom afirmou que a nudez em si não é banida dentro do Instagram, embora não tenha especificado os critérios utilizados, o que torna a política da plataforma pouco claras.

Comentários
Topo