Negócios

Toyota quer acabar com os carros à gasolina até 2050

Getty Images

Getty Images

Na última quarta-feira (14), a Toyota divulgou que planeja eliminar todos os carros à gasolina até 2050, de acordo com o Nikkei, maior jornal de negócios do Japão. O plano levaria a uma redução de 90% na emissão de CO2 dos novos carros da empresa até 2050. A Tesla, no entanto, está cerca de 35 anos à frente nesse objetivo, aponta a publicação

FOTOS: 11 carros mais legais de salões pelo mundo em 2015

“Você pode pensar que 35 anos é um longo tempo”, disse o gerente sênior da Toyota, Kiyotaka Isa, “mas, para uma montadora, visionar todos esses motores é algo muito extraordinário.” A empresa, que tem sido a líder em carros híbridos de produção em massa (como o Prius) há quase 20 anos, tem agora um novo senso de urgência: “o meio ambiente está se deteriorando dia após dia,” explicou o chairman Takeshi Uchiyamada, de acordo com o Nikkei. Como resultado, a Toyota decidiu que era necessário estabelecer um “novo e mais difícil desafio, olhando 20 ou 30 anos para frente.”

E MAIS: Toyota investirá US$ 50 milhões em inteligência artificial para carros

Divulgação

Toyota Mirai – Divulgação

 

Com base nas declarações dos executivos, percebe-se que a Toyota não está apostando em um carro elétrico à bateria como os da Tesla e, sim, focando em algo como seu Mirai, carro movido a hidrogênio lançado em dezembro de 2014. A empresa pretende vender cerca de 3.000 modelos em 2017 e mais de 30.000 em 2020. Além disso, obviamente, há o Prius, primeiro carro híbrido de produção em massa do mundo, lançado em 1997. As vendas totais de híbridos da Toyota passaram 8 milhões até julho passado, de acordo com o Nikkei, que afirma que a empresa ambiciona aplicar softwares de controle e outras tecnologias desenvolvidas para seus carros híbridos e elétricos.

VEJA TAMBÉM: 10 dicas para ser bilionário como Elon Musk

A Tesla já é uma montadora com emissões de CO2 zeradas. O problema é que essa montadora detém uma fração muito pequena do mercado de carros, enquanto a Toyota, dependendo do trimestre, é a líder mundial. Mas a Tesla está apostando que seu carro de massa Model 3, de US$ 35.000, começará a mudar isso, tornando possível, até 2020, a venda de 500.000 veículos elétricos anualmente. Enquanto as duas companhias buscam entrar na mente do consumidor, elas continuam a figurar na mídia. O Nikkei mencionou que o CEO da Tesla Motors, Elon Musk, “argumentou que constuir a infraestrutura necessária para esse tipo de carro é difícil”, e a Toyota respondeu ao criticismo da Tesla com vídeos.

Comentários
Topo