Empresa oferece US$ 5,9 bilhões a criadores do Candy Crush

Getty Images
Getty Images

Um dos maiores nomes no mundo dos videogames deu um grande passo para se fortalecer no segmento de jogos para celular. A Activision Blizzard anunciou, ontem (2), que ofereceu US$ 5,9 bilhões para adquirir a King Digital Entertainment, criadora da popular Candy Crush Saga.

A empresa diz que planeja manter a King independente, liderada por seu atual CEO, Riccardo Zacconi. Caso a oferta seja aceita, a Activision Blizzard pagará a King US$ 18 por ação, um bom negócio se comparado aos US$ 22,5 por ação da oferta inicial, no ano passado.

VEJA TAMBÉM: 7 maiores ricaços do mundo do videogame

A King tem sofrido para manter seu reinado entre as empresas de jogos para celular nos últimos anos. Desde o sucesso da Candy Crush Saga, que tem liderado os rankings desde o seu lançamento, em 2011, a King não foi capaz de produzir um jogo equivalente. A empresa produziu cerca de 200 jogos, mas nenhum superou Candy Crush.

Em maio deste ano, a empresa anunciou que o número de jogadores pagantes caiu para 8,25 milhões, dos 11,86 milhões do ano anterior. Os ganhos caíram para US$ 604 milhões no primeiro trimestre de 2015. No mesmo período de 2014, o lucro foi de US$ 641 milhões.

LEIA MAIS: Como Markus Persson vendeu o Minecraft por US$ 2,5 bi e caiu fora

A Activision, por outro lado, é uma gigante multibilionária, uma das mais tradicionais do mundo dos videgaomes, rival de empresas como Eletronic Arts (EA), e detém franquias como “Call of Duty” e “World of Warcraft”. Com o crescimento dos jogos para celular, a Activision começou a levar esse segmento a sério. Atualmente, jogos para celular já constituem 11% da receita da empresa, similar à EA, que tem 12% de seus ganhos nesta área.

RANKING: 30 maiores bilionários dos Estados Unidos

Mesmo assim, nos últimos anos, a Activision tem sido cautelosa nesse segmento e tem apostado em suas já testadas franquias, como Call of Duty, nas versões para mobile. Com a oferta de US$ 5,9 bilhões pela aquisição da King, a empresa dá sinais de estar pronta para dar um grande passo no mundo dos jogos para celular.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).