Negócios

Após declarações, rede de lojas de Dubai bane produtos de Trump

Getty Images

Getty Images

A Lifestyle, cadeia de lojas de decoração do Oriente Médio, está descartando Donald Trump após ele ter dito que os muçulmanos deveriam ser banidos de viajar aos Estados Unidos. Agora, a cadeia está removendo todos os produtos da Trump Home, marca do pré-candidato, das prateleiras de seus 195 outlets espalhados pelo Oriente Médio, norte da África, Paquistão e Tanzânia.

LEIA TAMBÉM: Donald Trump quer “fechar” a Internet, Jeff Bezos propõe mandá-lo ao espaço

“Em vista das declarações recentes feita pelo candidato à presidência na mídia norte-americana, nós suspendemos as vendas de todos os produtos da marca Trump Home”, disse Sachin Mundhwa, CEO da Lifestyle, que é uma subsidiária do conglomerado multinacional Landmark Group.

Outras empresas da comunidade de negócios do Oriente Médio também expressaram descontentamento com as considerações de Trump. “Foi um comentário chocante”, disse o magnata de imóveis de Dubai Khalaf Al-Habtoor ao portal de notícias CNN. “Estes muçulmanos estão investindo bilhões e bilhões nos Estados Unidos e criando empregos para os norte-americanos.”

E MAIS: Donald Trump diz que mulçumanos nos EUA comemoraram os ataques de 11 de setembro, em 2001

Trump ganhou milhões de dólares através de seus múltiplos investimentos, como resorts de golfe e outras propriedades de luxo, em países onde o Islã é a religião principal. “Eu acho que ele prejudicou todas as suas marcas em todos os países muçulmanos… ninguém irá aceita-lo”, disse Al-Habtoor, que no início apoiou Trump.

No entanto, alguns dos maiores parceiros de negócios de Trump estão se recusando a assumir alguma posição. A empresa imobiliária de luxo DAMAC Properties, que está construindo o Trump International Golf Club em Dubai, disse que iria manter negócios e política separados.

LISTA: 10 tuítes mais ofensivos de Donald Trump

“Nosso acordo é com a Trump Organization como um dos melhores operadores no ramo do golfe do mundo e, por isso, não iremos comentar as questões pessoais ou políticas do Sr. Trump e não iremos comentar o cenário do debate político interno dos Estados Unidos”, disse Niall McLoughlin, vice presidente sênior da DAMAC Properties, em uma declaração.

Comentários
Topo