Negócios

Uber perde mais de US$ 1 bilhão por ano na China

Divulgação

Divulgação

A Uber tem registrado perdas tremendas na aposta de alto risco de ganhar uma parte do mercado da China, revelou o CEO nesta semana. “Nós somos lucrativos nos Estados Unidos, mas na China estamos perdendo mais de um bilhão de dólares por ano”, disse Travis Kanalick, CEO e cofundador da empresa, durante uma aparição na incubadora de startups Vancouver’s Launch Academy, na segunda-feira (15).

VEJA: Chineses compraram quase metade dos bens de luxo do mundo em 2015

Se isso soar insano, Kalanick disse que é porque o mercado de startups de hoje é ainda mais insano. “Veja, nós estamos na China, onde nós temos um competidor feroz que está levantando bilhões de dólares, mas não é lucrativo em nenhuma das cidades em que eles existem”, diz Kalanick, provavelmente referindo-se à rival Didi Kuaidi. “A questão para nós é se queremos existir na China ou não, e se podemos conter o irracional por tempo suficiente para chegar ao ponto onde o mundo se torna racional.”

LEIA TAMBÉM: Após nova rodada de investimento, Uber passa a valer US$ 7 bilhões

Parece improvável, mas é verdade: Uber, a startup de US$ 62,5 bilhões que define a era dos altíssimos financiamentos e avaliações, está encontrando problemas por causa justamente da era dos financiamentos e das avaliações exuberantes. Uber China, um negócio independente que supervisiona as operações no país, levantou mais de US$ 1 bilhão e é avaliada em US$ 8 bilhões. A empresa levantou mais de US$ 8 bilhões em financiamento privado. “Eu queria que o mudo não fosse dessa maneira”, disse Kalanick no evento, “porque eu prefiro construir do que levantar fundos.”

Comentários
Topo