Negócios

Mais velhos gastam anualmente US$ 60 bilhões com seus pets nos EUA

 

Man with pets

Reprodução/iStock

Os Baby Boomers, pessoas nascidas entre 1946 e 1964, impactam profundamente a economia norte-americana. Eles foram a primeira geração a crescer com televisão e fora do centro das cidades, nos subúrbios. Viram e participaram do movimento hippie e de protestos contra a Guerra do Vietnã. Essa geração foi, e continua a ser, peça fundamental para o desenvolvimento da cultura e da democracia norte-americanas.

Um dos fenômenos que acompanhou o crescimento dos Boomers foi o aumento de animais de estimação nos lares dessas famílias. Essa foi a primeira geração que era comum ter um bicho, já que, antes disso, gatos e cachorros costumavam ser criados somente em fazendas para o controle de ratos.

LEIA MAIS: 17 itens de luxo pro seu pet viver como um bilionário

Assim como outros nichos de mercado afetados pelos Boomers, a indústria pet cresceu num passo acelerado, em parte para suprir a carência deixada pela saída dos filhos de casa.
Somente no último ano, os norte-americanos gastaram mais de US$ 60 bilhões com seus animais de estimação. A adoração pelos mascotes fez surgir spas, psicólogos e farmácias homeopáticas especializadas em bichos.

Vito San Filippo, COO e CMO da Roxy’s Remedies, disse que os pets se tornaram parte das famílias: “Providenciamos para eles o mesmo que gostaríamos que nossos filhos tivessem”. A empresa produz shampoos, condicionadores e outros cosméticos para cachorros, tudo feito com sândalo do leste da Índa. “O óleo é antibacteriano e tem um efeito calmante nos animais”, explicou a CEO, Marianne Cronin. Ainda que o sândalo do leste indiano esteja quase em extinção, a Roxy’s Remedies tem um acordo exclusivo para retirar o óleo de uma fazenda de reflorestamento sustentável.

E AINDA: 10 maiores mercados para pets do mundo

O nome da companhia é uma homenagem a uma cachorra da raça Boiadeiro Australiano de pele extremamente sensível, que levou seus donos a formularem o cosmético para ajudá-la. Hoje, o produto é vendido para cachorros com problemas parecidos. “Ninguém quer ver seu animalzinho sofrendo. Depois de ajudar a Roxy, percebi que poderia ajudar outros donos e seus cachorros.”

Reconhecer uma demanda crescente do mercado pode ser lucrativo. Algumas companhias, como o Top Notch Resort and Spa, a Food Science Corporation e a Bayer, que já produziam produtos para pessoas, estão apostando neste nicho.

Comentários
Topo