Negócios

Lemann expande financiamento a brasileiros em Harvard

3 Jorge-Paulo-Lemann-getty1

A fundação sem fins lucrativos do bilionário brasileiro Jorge Paulo Lemann anunciou que pretende expandir o auxílio financeiro a estudantes brasileiros que sonham frequentar a Universidade de Harvard. Lemann também pretende lançar um “Fundo de Pesquisa Brasileiro” que, segundo o veículo “The Harvard Gazette”, irá impactar nas bolsas de estudo para jovens nascidos no Brasil.

VEJA TAMBÉM: 31 maiores bilionários brasileiros

A iniciativa da Fundação Lemann pretende comemorar uma década de parceria com Harvard. Em 2006, Lemann fez sua primeira colaboração com o programa de estudos de brasileiros na universidade e disse que “a missão é melhorar as colaborações de pesquisa de Harvard”. Na parceria, a fundação também criou o “Lemann Fellowship”, uma outra organização voltada aos profissionais das áreas de educação, governo ou saúde pública, cuja intenção é ampliar as oportunidades de estudos avançados em Harvard e melhorar a atuação no setor público brasileiro. Desde sua criação, a bolsa já foi concedida a cerca de 200 cidadãos, de acordo com o relatório anual da fundação de 2014.

Com certa frequência, Lemann dá palestras para estudantes e empresários de todo o mundo. Em quase todos os seus discursos, ele diz que as maiores lições de sua carreira vieram dos riscos e erros que assumiu e cometeu. O bilionário também costuma dizer que, em seu primeiro ano em Harvard, quase foi expulso, devidos às notas baixas. Quando aprendeu a se concentrar, teve sucesso.

E MAIS: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

O bilionário de 76 anos se formou na Universidade de Harvard em 1961 e, desde então, é um dos empresários brasileiros mais bem sucedidos de todo o mundo. Lemann é a personalidade mais rica do Brasil, com um patrimônio de aproximadamente US$ 31,3 bilhões, de acordo com a lista de bilionários de FORBES. Ele já investiu em companhias nacionais, como a Lojas Americanas, e em empresas internacionais, como Budweiser, Burger King e Kraft. Hoje, Lemann é um dos acionistas controladores da Anheuser-Busch InBev, maior fabricante de cerveja do mundo. O bilionário que é parceiro de Warren Buffett em grandes investimentos, também é uma das personalidades que mais ajudam a mudar o mundo, usando suas habilidades de redução de custos e impulso de lucros.

E TAMBÉM: 30 pessoas que estão mudando o mundo em 2016

Nascido no Rio de Janeiro, Lemann atualmente vive na Suíça, depois de seus filhos terem sofrido tentativa de sequestro. Ele fundou a Fundação Lemann, em 2002, com a missão de apoiar a educação infantil e profissionais do Brasil. A instituição sem fins lucrativos já investiu em plataformas de programação de software, criou canais de educação online e criou parcerias com o MIT Media Lab e com a Universidade de Columbia nesses 14 anos de existência.

Comentários
Topo