Negócios

Operadoras de cruzeiro lucram na crise e criam dois novos bilionários

Getty Images

Getty Images

A incerteza por conta da epidemia de zika vírus não parece estar freando os viajantes: a Carnival Corp., uma das maiores operadoras de cruzeiros do mundo, anunciou aumento no preço das passagens e um forte crescimento no primeiro trimestre.

Por conta do baixo custo do combustível, não só a Carnival conseguiu um aumento de 9% no seu valor no mercado de ações, como o chairman da companhia, Micky Arison, e seu concorrente Arne Wilhelmsen, da Royal Caribbean, conseguiram adicionar novos milhões a suas fortunas.

VEJA MAIS: Saiba por que Caribe e México são destinos cinco estrelas

Com escritório em Miami e Southampton, na Inglaterra, a Carnival Corp. atrai 10 milhões de passageiros por ano, com destinos da Islândia à Antártica. Nesta última semana, a companhia anunciou lucro de US$ 301 milhões no primeiro trimestre de 2016, quase o dobro dos US$ 159 milhões que arrecadou no ano passado. “Aproveitamos o aumento de preços nas viagens pela América do Norte, Europa, Austrália e Ásia, com aumento robusto nas viagens pelo Caribe”, disse o CEO da companhia, Arnold Donald, em conferência com analistas.

A operadora também está otimista em relação ao resto do ano, estimando US$ 3,20 por ação no final de 2016, um aumento de US$ 0,10 em relação a dezembro de 2015. Isso vem, em parte, por conta das grandes campanhas de marketing e parcerias com marcas norte-americanas, como a AT&T.

A companhia também está trabalhando em um reality show de seis semanas dentro do navio Regal Princess, que será transmitido no Reino Unido ainda este ano.

E AINDA: Conheça o Harmony of the Seas um dos maiores navios do mundo

A marca global teve um início humilde. O pai de Arison, Ted, fundou a linha de cruzeiros Carnival em 1972 como uma subsidiária da companhia de viagens American International Travel Service (AITS). O primeiro navio da operadora afundou durante sua viagem de estreia pela costa da Flórida. Dois anos depois, Ted comprou a parte da AITS por impressionante um dólar e assumiu uma dívida de US$ 5 milhões. Micky, que na época estudava na Universidade de Miami, largou a faculdade para ajudar seu pai no negócio.

A companhia cresceu por conta de outras aquisições. Ted, falecido em 1999, deixou seu filho como CEO, cargo no qual ele permaneceu até 2013. Micky ainda é o dono da maior parcela da companhia. O recente aumento dos preços pela operadora aumentou sua fortuna em US$ 500 milhões, em um total de US$ 7,9 bilhões que conta também com o Miami Heat, time da NBA do qual é dono.

RANKING: 11 pacotes especiais em hotéis de luxo

As notícias do crescimento da Carnival deram um empurrãozinho na Royal Caribbean, que viu o preço de suas ações crescer 10%. Fundada em 1968 por Arne Wilhelmsen e Edwin Stephan, a empresa de viagens começou com três navios Norwegian e se tornou uma das maiores operadoras de navios do mundo. Enquanto os negócios cresciam, a Royal Caribbean começou a prática de “alargar o navio” em 1978, processo no qual os quartos ficam menores e mais numerosos.

Comentários
Topo