Negócios

“USA Today” oferece US$ 850 mi por “Chicago Tribune” e “LA Times”

Getty Image

Getty Image

A Gannett, editora responsável pelo jornal “USA Today” e por outras publicações regionais dos Estados Unidos, quer comprar a Tribune Publishing, dona do “Los Angeles Times” e do “Chicago Tribune”, em uma tentativa de juntar as marcas para poupar gastos com impresso e online.

A oferta da editora vem em uma época em que a indústria midiática procura novos investidores para mudar a estrutura corporativa desses canais. Com a aquisição dos canais de propaganda por gigantes como Google e Facebook, as grandes editoras buscam espaço para se flexibilizarem e terem poder de barganha para negociar com essa indústria.

VEJA MAIS: 12 empresas com melhor reputação dos EUA

Publicações de negócios como o “The Economist”, “The Financial Times” e o “Business Insider” foram vendidos no último ano para companhias que investem em estratégias de mercado, enquanto sites como “BuzzFeed” e “Mashable” conseguiram recentemente conquistar novos fundos de investimento.

No último mês de junho, a Verizon adquiriu a “AOL” por US$ 4,4 bilhões e há boatos de que uma possível compra do “Yahoo!” esteja próxima. Já a Amazon, de Jeff Bezos, comprou o “Washington Post” por US$ 250 milhões em outubro de 2013 para integrá-lo ao Kindle.

E AINDA: 30 pessoas que estão mudando o mundo em 2016

A Gannett e a Tribune Publishing foram deixadas de lado por grandes conglomerados da mídia, sendo forçadas a encontrar maneiras de capitalizar seus produtos como companhias independentes.

A Tribune Publishing está em queda desde 2014, quando se separou da Tribune Media, companhia dona de uma série de redes de televisão locais nos Estados Unidos. No último ano, o preço da companhia caiu 60% devido à mudança na administração.

RANKING: 31 maiores bilionários brasileiros

A Gannett, no entanto, acredita que a consolidação das negociações colocaria a Tribune Publishing sob uma administração mais estável, além de ter acesso a mais recursos. A oferta é de US$ 12,25 por ação da companhia ou US$ 815 milhões.

A junção das duas editoras poderia poupar US$ 50 milhões de gastos por ano. Esses recursos poderiam ser investidos nas marcas ou em outras tecnologias, além de ajudar a manter o número de jornalistas nas redações.

MAIS RANKING: 70 maiores bilionários do mundo em 2016

“Nós acreditamos que a Gannett pode dar força à Tribune para que suas publicações históricas se mantenham nesse ambiente desafiador pelo qual estamos passando”, disse Robert Dickey, CEO da Gannett. “Ao fazer essa junção, daríamos estabilidade financeira para que a integridade jornalística fosse mantida, assim como o alto padrão de qualidade e a excelência das informações.”

Hoje (25), representantes da Tribune Publishing confirmaram ter recebido a proposta da Gannett e disseram estar avaliando a proposta. “O conselho de diretores está engajado com conselheiros para analisar o acordo da melhor maneira possível e iremos respondê-los o mais rápido possível”, disseram em um comunicado.

Comentários
Topo